CAN 2019 será no Egito | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 08.01.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

CAN 2019 será no Egito

Organização do CAN 2019 foi atribuída ao Egito, anunciou a Confederação de Futebol Africano (CAF).

A realização da edição de 2019 do Campeonato Africano das Nações (CAN) foi atribuída esta terça-feira (08.01.) ao Egito, em detrimeno do seu único concorrente, África do Sul, anunciou o presidente da Confederação de Futebol Africano (CAF) Ahmad Ahmad.

"Tenho o prazer de anunciar que o Egito irá sediar o CAN-2019", substituindo os Camarões, disse Ahmad após uma votação do comité executivo da CAF, reunido na capital senegalesa, Dakar.

"Quero agradecer os dois países, que ajudaram a CAF na tomada da decisão, quando vimos que a evolução dos trabalhos nos Camarões não era a melhor", acrescentou o presidente da CAF, que tinha retirado em novembro, aos Camarões, a organização da competição, prevista de 15 de junho a 13 de julho.

Recorde-se que o Egito já organizou o CAN quatro vezes, sendo a última em 2006.

Dois candidatos

Ahmad Ahmad (Getty Images/AFP/Rijasolo)

Ahmad Ahmad

O Egito e a África do Sul foram os únicos países que se candidataram em dezembro para a realização do maior evento desportivo do ano no continente africano. O Marrocos, embora muitas vezes citado como um pretendente sério, para surpresa geral, não apresentou a  sua candidatura.

Em 2014, a CAF decidiu atribuir a realização das próximas três edições do CAN de uma só vez: 2019 para os Camarões, 2021 para a Costa do Marfim e 2023 à República da Guiné. No entanto, após a retirada dos Camarões em 2019, a CAF decidiu alterar o calendário, atribuindo a edição seguinte, em 2021, a este país e a de 2023 à Costa do Marfim. Na segunda-feira (07.01.), a República da Guiné anunciou que "aceitava organizar" a edição de 2025.

O Egito, conhecido como a "terra dos Faraós" tem estádios com grande capacidade, dois grandes aeroportos internacionais e um vasto parque hoteleiro. Mas, segundo o observadores, a violência esporádica nos estádios, no entanto, continua sendo um grande ponto de interrogação. Por outro lado, a organização do CAN, pela primeira vez desde a queda em 2011 do regime de Hosni Mubarak, vai ser um desafio para as forças de segurança que enfrentam enormes problemas desde a chegada ao poder, em 2014, de Abdel Fattah el-Sissi .

Ägypten Präsident Abdel Fattah al-Sisi (picture-alliance/dpa)

Abdel Fattah el-Sissi .

CAF Awards 2018

Entretanto, muitos dirigentes do futebol Africano estão em Dakar para participar nesta terça-feira à noite na cerimónia da CAF Awards 2018 (entrega de prémios da CAF 2018 aos melhores jogadores, equipas ou treinadores africanos do ano).

O atacante egípcio, Mohamed Salah (Liverpool), já recompensado no ano passado, é de novo o favorito à frente ao seu companheiro de equipa, o senegalês Sadio Mané. O outro futebolista na lista é o gabonês Pierre-Emerick Aubameyang (Arsenal).

Assistir ao vídeo 01:43

O sonho do futebol europeu

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados