Cabo Verde prorroga estado de calamidade nas ilhas de Santiago e Fogo | NOTÍCIAS | DW | 15.11.2020

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

NOTÍCIAS

Cabo Verde prorroga estado de calamidade nas ilhas de Santiago e Fogo

Além de manter até 14 de dezembro o estado de calamidade nas duas ilhas atualmente mais afetadas pela Covid-19, resolução aprovada pelo Governo também prorroga estado de contingência nas restantes.

Em março, as medidas restritivas reduziram fortemente a movimentação nas ruas.

Em março, as medidas restritivas reduziram fortemente a movimentação nas ruas.

As ilhas cabo-verdianas de Santiago e do Fogo vão continuar em estado de calamidade, devido à Covid-19, pelo menos até 14 de dezembro, conforme resolução aprovada pelo Governo e que entrou em vigor este domingo (15.11).

Além de manter o estado de calamidade nas duas ilhas atualmente mais afetadas pela pandemia, a resolução prorroga, também por 30 dias, o estado de contingência nas restantes ilhas cabo-verdianas, mantendo o quadro de restrições e medidas que entraram em vigor a 1 de novembro.

"Volvidos 15 dias, as razões de fundo que haviam levado a que o Governo decretasse a situação de calamidade nas ilhas de Santiago e do Fogo ainda se mantêm, pelo que entende-se dever prorrogá-la nessas duas ilhas, bem assim como prorrogar a situação de contingência nas demais ilhas do arquipélago, por forma a que se garanta a manutenção das medidas de prevenção e contenção que se verificam pertinentes na presente conjuntura, com fundamento na necessidade de minimizar os riscos de transmissão da infeção", lê-se na resolução.

O atual estado de calamidade nas duas ilhas, que concentram a grande maioria dos casos ativos de Covid-19 no arquipélago, tinha sido prorrogado - mas com o desagravamento de várias medidas restritivas - no final de outubro por mais 15 dias, até às 23:59 de 14 de novembro, voltando agora a ser prorrogado.

Quase 10 mil casos no arquipélago

Cabo Verde regista atualmente um acumulado de 9.780 casos de Covid-19 diagnosticados desde 19 de março, com 102 óbitos associados à doença no mesmo período. Permanecem ativos atualmente 528 casos da doença, essencialmente distribuídos pela Praia (ilha de Santiago), com 243 doentes, e pelos três municípios da ilha do Fogo, com 125.

No caso do Fogo, os primeiros casos da doença só foram diagnosticados em agosto, e o aumento de novas infeções tem sido diário.

O Governo cabo-verdiano tinha prorrogado por mais 15 dias, até 14 de novembro, o estado de calamidade nas ilhas de Santiago e do Fogo, devido à Covid-19, decretando a situação de contingência nas restantes, incluindo no Sal (que até 31 de outubro estava também em estado de calamidade), desagravando várias medidas restritivas que estavam em vigor.

Assistir ao vídeo 03:16

Cabo Verde: Humor em tempos de pandemia

Leia mais