Cabo Delgado: estudo revela quem está mais exposto ao novo coronavírus | Moçambique | DW | 28.07.2020
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Cabo Delgado: estudo revela quem está mais exposto ao novo coronavírus

Inquérito sero-epidemiológico em Pemba, na província de Cabo Delgado, revela que os vendedores dos mercados e os deslocados devido à violência armada têm a maior taxa de exposição ao novo coronavírus.

A cidade de Pemba foi o segundo local em Moçambique a ser considerado como um sítio com transmissão comunitária do novo coronavírus, em 21 de junho, depois de Nampula. 

Essa declaração oficial levou as autoridades a realizarem um inquérito sero-epidemiológico sobre a Covid-19 naquela cidade. Os resultados preliminares indicam quais os grupos mais expostos ao vírus.

"Todos os grupos profissionais são afetados, sendo os vendedores de mercados os mais expostos", refere-se no inquérito consultado esta segunda-feira (27.07) pela agência Lusa. 

O estudo foi realizado pelo Instituto Nacional da Saúde (INS) e um total de 4.070 pessoas foram inquiridas na cidade de Pemba, capital provincial de Cabo Delgado.

Profissões mais expostas

O levantamento realizado naquela cidade revela que os vendedores de mercados têm a seropositividade de Covid-19 mais elevada com uma percentagem de 6,5%, seguidos dos deslocados devido a violência armada com 6,1% e os profissionais de saúde estão na terceira posição, com 5,5%.

Os estabelecimentos comerciais seguem na lista da taxa de "seropositividade" com 5,4%, os pescadores com 5%, os transportadores com 4,8%, as Forças de Defesa e Segurança com 3,7% e, por fim, a comunidade com 2,5%.

Entre os profissionais de saúde, os administrativos apresentam a maior taxa de seropositividade com 6,6%, seguidos de agentes de serviço, 6,5%, e enfermeiros, 6,1%.

Mosambik Pemba | Coronavirus | Kampf gegen Covid-19 (DW/D. Anacleto)

Pemba faz campanha para evitar contágio

Jovens adultos têm a maior taxa

O levantamento de Pemba indicou também que o novo coronavírus afeta todas as faixas etárias na cidade.

Contudo, a seropositividade é maior na faixa etária entre 15 e 34 anos (3,3%), seguida da faixa com mais de 60 anos (3,2%) e em terceiro as pessoas entre 35 e 59 anos (3%). Entre os zero e os 14 anos, a taxa de seropositividade é de 1,7%.

O inquérito apurou ainda que 70% dos inquiridos expostos à Covid-19 não teve sintomas nos últimos 30 dias e os restantes 30% apresentaram sintomas.

Que inquérito foi este?

O inquérito consistiu em testes sero-epidemiológicos rápidos para a Covid-19, que não detetam a presença do novo coronavírus no momento da sua realização, mas indicam se a pessoa esteve exposta ao vírus.

O resultado é revelado em 15 minutos, ao contrário do teste para a deteção do novo coronavírus, cujo resultado é conhecido em dois dias.

Assistir ao vídeo 02:10

"Cabo Delgado também é Moçambique"

Leia mais