Bundesliga: quem sairá a rir do fim de semana? | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 19.01.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Bundesliga: quem sairá a rir do fim de semana?

A excelente média de golos por jogo é uma das características da Bundesliga. A 19ª jornada promete excelentes espetáculos.

Deutschland Bundesliga Vorschau 19. Spieltag | Hamburg - Köln (picture alliance/dpa/F. Gambarini)

Hamburgo e Colónia encontram-se em posição muito difícil

446 golos em 162 jogos. Uma média de quase três golos por jogo é um dos motivos de atração semanal da Bundesliga. Chegamos à 19ª jornada com muitos motivos de interesse. Joga-se pela Europa, mas também pela fuga à despromoção, com Hamburgo e Colónia a medirem forças entre si, num dos mais interessantes encontros da ronda, e que poderá seguir com o relato ao vivo na DW África, este sábado, a partir das 17h25 (hora universal). Olhemos então para os jogos deste fim de semana.

Hertha Berlim (11º, 24 pts) x Borussia Dortmund (4º, 29 pts)

Aos solavancos: tem sido assim a carreira do Borussia. Primeiro com Peter Bosz, agora com Peter Stöger, a equipa aurinegra tarda em encontrar um caminho consistente, embora, nos últimos cinco encontros, tenha conquistado dez pontos (3 vitórias e 1 empate). Mesmo assim, está apenas a dois pontos do segundo colocado (o Leipzig), e envolvida numa interessantíssima luta pelos lugares de acesso à Champions League. Em Berlim, o Borussia perdeu o ano passado (2-1), mas a história dos confrontos com o Hertha diz-nos que a vantagem vai para os de Dortmund, que ganharam cinco dos últimos oito encontros. O Hertha sabe que, ganhando, se encosta também ao numeroso grupo "europeu”, pelo que a abertura da jornada tem tudo para redundar num excelente espetáculo.

Hoffenheim (8º, 27 pts) x Bayer Leverkusen (5º, 28 pts)

Assistir ao vídeo 00:57
Ao vivo agora
00:57 min

Bundesliga: a magia de Bailey

Um dos "pitéus” mais apetecíveis da ronda. Leon Bailey, o menino prodígio nascido na Jamaica, é o "abono de família” do Bayer (seis golos em 15 encontros), e uma das figuras a ter em conta no jogo de Sinsheim. O retorno à competição foi bem diferente: enquanto em Leverkusen o Bayern Munique ganhava por 3-1, o Hoffenheim foi a Bremen empatar a um golo. Jogos de grau distinto de dificuldade, acrescente-se. Em casa, a equipa de Julian Nagelsmann, técnico de apenas 30 anos, não perde há três meses (desde 28 de outubro, quando o Borussia Mönchengladbach lá venceu por 3-1). Mas atenção: o Bayer marcou em todos os jogos desta edição da Bundesliga. Uma proeza que os visitados terão de levar em consideração, num jogo de desfecho imprevisível.

Freiburgo (14º, 20 pts) x Leipzig (2º, 31 pts)

Quase se tocam os extremos da tabela. O Freiburgo só tem quatro equipas atrás de si, o Leipzig só tem… uma à frente! E vem de uma moralizadora vitória (3-1) sobre o Schalke, que lhe permitiu reapossar-se da segunda posição. É portanto uma equipa em alta a visitar o Schwarzwald Stadion, onde curiosamente só o Schalke ganhou (1-0). Logo, têm sido os encontros perante o seu público a ajudar a manter a equipa de  Christian Streich "viva”, e isso é o que o técnico espera deste jogo: uma vitória permitiria respirar um pouco mais tranquilamente. Veremos se o Leipzig concorda: é que o segundo lugar, por si só, é estímulo suficiente para qualquer equipa, em qualquer momento.

Borussia Mönchengladbach (6º, 28 pts) x Augsburg (7º, 27 pts)

1. FC Koeln v Borussia Moenchengladbach - Bundesliga (Getty Images/D. Mouhtaropoulos)

Raffael, brasileiro da frente de ataque do Borussia

Só o Eintracht Frankfurt e o Bayer Leverkusen passaram no Borussia Park, e mesmo assim já há três meses. O Borussia é consistente em casa, não tanto fora dela. E parece dar-se mal com o inverno: nos últimos cinco encontros para o campeonato, só venceu um, embora o avançado brasileiro Raffael esteja a atingir um dos melhores momentos de forma da temporada. Já o Augsburg faz da irregularidade a sua bandeira, alternando resultados e sendo capaz do melhor e do pior. A equipa orientada por Manuel Baum vem de dois encontros perante o seu público (vitória sobre o Hamburgo, empate com o Freiburgo), e só pretende fazer um campeonato tranquilo. Mas não é favorita nesta deslocação a Mönchengladbach, o que até pode ser positivo.

Mainz (15º, 17 pts) x Estugarda (13º, 20 pts)

Cá está um dos jogos em que se luta pela fuga aos piores lugares da tabela. Mainz e Estugarda sabem que os pontos valem ouro e, se o Estugarda vem de uma moralizadora vitória (1-0, em casa, sobre o Hertha), o Mainz procura os primeiros pontos de 2018 (perdeu a semana passada, 3-2, em Hannover). E é capaz do melhor e do pior frente aos seus adeptos: ganhou quatro vezes, perdeu outras tantas, e empatou uma. Já o Estugarda não se dá bem com viagens: é uma das equipas que ainda não ganhou fora de casa (as outras são justamente o Mainz e o Colónia). Jogo equilibrado, se os nervos deixarem.

Wolfsburgo (12º, 20 pts) x Eintracht Frankfurt (9º, 27 pts)

Há uma certa malapata do conjunto de Frankfurt em jogos com o Wolfsburgo, uma vez que ganhou apenas cinco dos 33 já disputados. E na Wolkswagen Arena não ganha desde 15 de dezembro de 2012. Mas agora a equipa rubronegra chega confiante: vem de uma série de quatro encontros sem derrota (um deles para a Taça), e a sua última derrota fora foi em Leipzig, há quatro meses! São registos importantes, mas que o técnico do Wolfsburgo fará por esquecer, certamente. O suíço Martin Schmidt só foi derrotado duas vezes nos últimos 14 jogos da Bundesliga, e essa é também uma marca de respeito. Para mais, atua em casa. Terá, necessariamente, de assumir o jogo.

Hamburgo (17º, 15 pts) x Colónia (18º, 9 pts)

Ouvir o áudio 00:01
Ao vivo agora
00:01 min

Bundesliga - Futebol alemão ao vivo

A vitória do último fim de semana trouxe ao Colónia uma nesga de luz ao fundo do túnel. Conquistados frente ao Borussia Mönchengladbach, os três pontos foram ainda mais saborosos, e o "lanterna vermelha” da competição ganhou dois dos três últimos compromissos. Será suficiente para um bom desempenho no Norte? Lá mora um Hamburgo sedento de pontos, e o jogo com o único conjunto abaixo de si na tabela é oportunidade de ouro. Markus Gisdol e a sua equipa sabem disso e, dois meses depois, querem retomar o caminho das vitórias (a última foi no final de novembro, sobre o Hoffenheim, por 3-0). É um jogo de nervoso miudinho, certamente muito físico, em que o aproveitamento das oportunidades de golo poderá ser a chave para a vitória. Se perder, o Colónia fica (irremediavelmente?) afundado, se ganhar, relança a sua perseguição e pode ainda sonhar com a manutenção. Uma grande partida, recheada de incógnitas, para seguir com o relato ao vivo da DW África, este sábado, a partir das 17h25 (hora universal).

Bayern Munique (1º, 44 pts) x Werder Bremen (16º, 16 pts)

FC Bayern München - Abflug nach Doha (picture-alliance/dpa/S. Hoppe)

Heynckes e o Bayern Munique na auto-estrada do título

Se há encontros "à priori” desequilibrados, este é um deles. O Bayern tem sido avassalador na Allianz Arena, onde ninguém ainda ganhou e só o Wolfsburgo empatou há quatro meses, e o Werder Bremen, no antepenúltimo posto, só ganhou uma vez fora de portas. Mas atenção: fê-lo em Dortmund, por 2-1, o que pode ser um fator de aviso para os bávaros. A formação de Florian Kohfeldt está envolvida na confusão dos derradeiros postos, enquanto a de Jupp Heynckes avança sem concorrência para o 28º título alemão. Um ponto que fosse, seria uma proeza para a equipa de Bremen, num jogo em que todo o favoritismo cai para o lado do colosso de Munique.

Schalke (3º, 30 pts) x Hannover (10º, 26 pts)

A fechar a ronda, o Schalke tenta recuperar do tombo sofrido em Leipzig, recebendo o Hannover. A equipa visitante, orientada por André Breitenreiter, é das mais discretas da Bundesliga 2017/2018: meio da tabela, alternância de resultados, campeonato tranquilo. Já o conjunto de Gelsenkirchen tem outros objetivos: a luta pelo segundo lugar está ao rubro, há vários interessados, e o Schalke não deverá desperdiçar esta chance para somar três pontos, até porque em casa é muito difícil de bater, tendo apenas perdido, e há quase quatro meses, com o Bayern Munique (3-0). E não haverá melhor bálsamo para ultrapassar a derrota de Leipzig do que bater o Hannover.

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados