″Bunda″, ″carimbo″, ″cochilar″: a influência africana na língua portuguesa | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 26.02.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

"Bunda", "carimbo", "cochilar": a influência africana na língua portuguesa

O português moderno incorporou muitas palavras de origem africana no seu léxico - exemplos são "bunda", "carimbo" ou "moleque" no português do Brasil. Algo que nem nos próprios países africanos é muito conhecido.

default

Menino morador do Quilombo do Kalunga e descendente dos escravos africanos no Brasil - parte da herança cultural deles é a palavra portuguesa "moleque" (menino)

Almofada, alface, alcatifa – três exemplos da influência árabe no português. Depois de vários séculos de domínio muçulmano em Portugal, os mouros deixaram muitas palavras na língua portuguesa. Isto é bem conhecido, como também a origem latina do português que remonta ao Império Romano. Ao contrário pouco se sabe sobre as influências africanas na língua portuguesa.

Rosa Cunha-Henckel

Rosa Cunha-Henckel ensina português nas universidades de Jena e de Berlim (FU - Freie Universität Berlin)


Quem estudou a influência africana no português é a investigadora brasileira Rosa Alice Cunha-Henckel. Ela trabalha na Universidade Livre de Berlim (FU Berlin) e na Universidade de Jena, ambas no Leste da Alemanha, e escreveu o seu doutoramento sobre a influência das línguas bantu de Angola no português do Brasil.

Johannes Beck conversou com ela à margem do encontro anual da DASP Sociedade Alemã para os Países Africanos de Língua Portuguesa (Deutsche Gesellschaft für die Afrikanischen Staaten Portugiesischer Sprache), em Berlim.

Deixem-se surpreender com as influências africanas na língua portuguesa!

Áudios e vídeos relacionados