Bruxelas: Manifestação contra Pacto para Migração gera confrontos com polícia | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 16.12.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Bruxelas: Manifestação contra Pacto para Migração gera confrontos com polícia

Mais de cinco mil pessoas participaram, este domingo (16.12), na "Marcha contra Marraquexe", organizada por movimentos de extrema-direita, em Bruxelas. Polícia foi obrigada a intervir.

Os partidos de extrema-direita convocaram e a população respondeu afirmativamente. Milhares de pessoas juntaram-se, este domingo (16.12), junto à sede da Comissão Europeia, em Bruxelas, para protestar contra pacto de migração da ONU, aprovado, esta semana, numa cimeira em Marraquexe, Marrocos.

A polícia foi obrigado a intervir, disparando gás lacrimogêneo e canhões de água contra os manifestantes depois destes terem desrespeitado os termos acordados para o protestos e que autorizavam apenas umas manifestação "estática” na rotunda de Schuman. Os manifestantes desceram a Rue de la Loi até à sede da Comissão Europeia e atiraram petardos.

A "Marcha contra Marraquexe" foi convocada pelas associações de direita e extrema-direita flamengas KVHV, NSV, Schild en Vrienden, Voorpost e Vlaams Belang Jongere, que se opõem ao Pacto Global para uma Migração Segura, Ordenada e Regular, documento promovido e negociado sob os auspícios das Nações Unidas (ONU).

Realiza-se em plena crise do Governo belga, depois dos vários ministros nacionalistas flamengos da coligação governamental se terem demitido devido a divergências sobre o Pacto Global para a Migração.

Paralelamente, e à mesma hora, informaram as autoridades, uma manifestação a favor foi realizada noutro distrito da cidade, atraindo apenas cerca de mil pessoas.

Leia mais