Benfica apurou-se para a Liga dos Campeões | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 30.08.2018

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Benfica apurou-se para a Liga dos Campeões

Vice-campeões nacionais golearam o PAOK por 1-4 e carimbaram a presença na fase final da prova milionária pela nona vez consecutiva.

Benfica vai jogar a fase de grupos da Liga dos Campeões

Benfica vai jogar a fase de grupos da Liga dos Campeões

O Benfica vai jogar a edição 2018/19 da Liga dos Campeões. Os vice-campeões nacionais foram à Grécia golear o PAOK por 1-4, vencendo o play-off por um agregado final de 5-2 a favor dos "encarnados".

Depois do empate a uma bola em casa, num jogo marcado pela ineficácia do Benfica e a grande eficácia do PAOK, a marcar no único remate enquadrado com a baliza durante toda a partida, a equipa orientada por Rui Vitória precisava de dois resultados - a vitória ou empate superior a dois golos - para seguir direta para a Liga dos Campeões.

Champions League play-off game between PAOK and Benfica

Prijović marcou o único golo do PAOK na partida

Ora, com a vantagem do lado grego, o PAOK entrou melhor e marcou logo aos 13 minutos, por intermédio de Aleksandar Prijović, após uma jogada de laboratório. Livre direto, que passou por três jogadores até chegar ao avançado do PAOK, que, de baliza aberta, só teve de meter a bola no fundo das redes "encarnadas".

Podiam adivinhar-se tempos difíceis para o Benfica no inferno grego, mas o Benfica vestiu a pele de diabo vermelho e, nos vinte minutos seguintes, marcou três golos e matou o jogo, assegurando o "jackpot" da Liga dos Campeões. 

Ao minuto 20, Pizzi bateu um canto à direita e Jardel, o veterano capitão do Benfica, foi ao 2º andar cabecear para o canto inferior direito da baliza de Paschalakis, guarda-redes do PAOK, que viria a ser protagonista, pelos piores motivos, seis minutos depois. 

Champions League play-off game between PAOK and Benfica

Vlachodimos festeja o golo de Jardel (1-1)

Passe superior a 30 metros em balão de Rúben Dias, para o meio-campo do PAOK, à procura de Cervi - à entrada da área dos gregos, o defesa do PAOK faz um forte atraso para Paschalakis e o guardião, a tentar evitar o canto, não consegue agarrar a bola. O esférico ficou à mercê de Cervi e o guarda-redes fez penálti sobre o extremo argentino.

Na conversão, Salvio fez o 1-2 e gelou o estádio.

Ao minuto 39, ataque do Benfica pelo lado esquerdo, com sucessivas tabelinhas entre Alex Grimaldo e Cervi, até que o argentino, já perto da linha de fundo, faz um passe atrasado para a meia-lua da área do PAOK, onde aparece Pizzi, livre de marcação, de frente para a baliza, a rematar de forma colocada ao ângulo inferior direito de Paschalakis. 1-3 para o Benfica e eliminatória praticamente no bolso dos "encarnados".

Champions League play-off game between PAOK and Benfica

Pizzi leva seis golos em sete jogos oficiais esta temporada

O 1-4 chegou logo a abrir a 2ª parte, ao minuto 49. Canto para os encarnados, Jardel é puxado e derrubado pelo central cabo-verdiano do PAOK, Fernando Varela, e o árbitro da partida, o alemão Felix Brych, apontou para a marca de grande penaldiade. Tal como no 1º, Salvio não deu hipótese a Paschalakis e fechou a vitória redonda na Grécia (5-2 a.g.). "Jackpot" assegurado de mais de 40 milhões de euros ao Benfica, pela presença na fase de grupos da Liga dos Campeões.

De cabeça perdida, o PAOK terminaria em inferioridade numérica devido à expulsão de Léo Matos. O resto da história foi gestão de esforço do Benfica. A primeira final da época foi superada com distinção.

O Benfica vai conhecer os adversários da fase de grupos, esta quinta-feira (30.08), no sorteio da UEFA, no Fórum Grimaldi, no Mónaco.

Leia mais