Autárquicas: Eneas Comiche é aposta da FRELIMO em Maputo | Moçambique | DW | 03.08.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Autárquicas: Eneas Comiche é aposta da FRELIMO em Maputo

A FRELIMO, partido no poder em Moçambique, já elegeu os cabeças de lista às autárquicas de outubro. Analista antevê eleições muito disputadas e acredita que ex-autarca Eneas Comiche tem hipóteses de vencer na capital.

A Frente de Libertação de Moçambique (FRELIMO) elegeu esta sexta-feira (03.08) os seus candidatos a membros das Assembleias para as 53 autarquias e respectivos cabeças de lista nas eleições locais previstas para 10 de outubro.  Os cabeças de lista vão concorrer ao cargo de presidente da autarquia, uma inovação no sistema eleitoral moçambicano.

O candidato para a capital do país, Maputo, será Eneas Comiche, atual Presidente da Comissão Parlamentar do Plano e Orçamento e membro da Comissão política do partido no poder.

Comiche já ocupou o cargo de presidente do município de Maputo pela FRELIMO, foi ministro das Finanças e governador do Banco de Moçambique.

"FRELIMO tinha de jogar forte"

O analista Alexandre Chiure acredita que Eneas Comiche tem hipóteses de sair vencedor nas eleições na capital do país, onde irá disputar o cargo com várias figuras como Venâncio Mondlane, candidato da  Resistência Nacional Moçambicana (RENAMO), o maior partido da oposição.

"A FRELIMO tinha de jogar forte, porque a cidade de Maputo é bastante cobiçada pela oposição e a oposição está a armar-se para ver se consegue ficar com a cidade de Maputo. Estamos a falar sobretudo da RENAMO", explica.

Ouvir o áudio 03:30

Autárquicas: Eneias Comiche é aposta da FRELIMO para Maputo

Para o analista, Eneas Comiche "foi um dos melhores presidentes do município de Maputo nos últimos anos". Por isso, espera que o candidato "trabalhe com o mesmo espírito que caracterizou o seu único mandato."

Eneas Comiche foi eleito com 73.3% de votos, numa sessão que foi antecedida nas últimas semanas por um processo de escolha dos pré-candidatos, que foi  manchado pela contestação de alguns candidatos como Samora Machel Júnior, filho do primeiro Presidente de Moçambique.

Alexandre Chire não acredita que este facto vá fragilizar a FRELIMO nas próximas eleições. "É um processo em que ganham uns e perdem outros. Quer dizer que há opções. O partido FRELIMO, tanto quanto sei, tem muitos quadros e escolheu aqueles quadros que achou que estavam em melhores condições do que os outros", afirma.

Beira: Augusta Maíta vs Manuel Bissopo

Na segunda cidade do país, a Beira, foi eleita como candidata a actual secretária permanente do Governo Provincial, Augusta Maíta. Terá pela frente, entre outros candidatos, o secretário-geral da RENAMO, Manuel Bissopo.

O Movimento Democrático de Moçambique (MDM), o terceiro maior partido, ainda não anunciou oficialmente o seu candidato, mas espera-se que venha a ser o actual presidente do município e líder do partido, Daviz Simango.

Manuel Bissopo Generalsekretär der Oppositionspartei RENAMO

Manuel Bissopo, candidato da RENAMO na Beira

Alexandre Chiure antevê que Augusta Maíta não terá tarefa fácil nas eleições, mas destaca que é uma candidata "muito forte, com as suas convições, é uma senhora muito organizada e muito trabalhadora. Vamos ver que futuro ela terá na autarquia."

Sofala é uma província que tem votado muito na RENAMO, lembra ainda o analista, e já faz muito tempo que a cidade da Beira está nas mãos da oposição. "Quer-me parecer que a RENAMO vai entrar no jogo com muita força depois de ter estado ausente nas eleições anteriores", sublinha.

Quelimane e Nampula

Em Quelimane foi eleito Carlos Carneiro, que ocupa actualmente as funções de administrador do distrito com o mesmo nome. Vai disputar o cargo, entre outros candidatos, com Manuel de Araújo, atual presidente do município e que vai trocar o MDM pela RENAMO nas autárquicas.

Alexandre Chiure acredita que Carlos Carneiro não terá igualmente tarefa facilitada.

"Quelimane já está há muitos anos nas mãos da oposição e o actual edil vai novamente concorrer e é uma pessoa que granjeia muitas simpatias junto do eleitorado."

Ainda não foi divulgado oficialmente o cabeça de lista da terceira cidade do país, Nampula, mas a DW África apurou que se trata de Amisse Culolo, membro da Assembleia da cidade e candidato derrotado nas eleições intercalares para presidente do município.

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados