António Guterres nomeia representante para mediar conversações de paz em Moçambique | NOTÍCIAS | DW | 09.07.2019

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

NOTÍCIAS

António Guterres nomeia representante para mediar conversações de paz em Moçambique

O secretário-geral das Nações Unidas anunciou a nomeação do atual embaixador da Suíça em Maputo, Mirko Manzoni, como seu enviado pessoal para aquele país para mediar o diálogo entre Governo e oposição.

Mirko Manzoni vai continuar a "facilitar o diálogo entre o Governo de Moçambique e a Resistência Nacional Moçambicana (RENAMO) com vista à assinatura e subsequente implementação de um acordo de paz entre as partes", refere a ONU em comunicado.

A nomeação acontece três dias antes de António Guterres visitar Moçambique, aterrando em Maputo na quinta-feira (11.07) e com passagem pela cidade da Beira na sexta-feira, para avaliar os trabalhos de reconstrução após os mais intensos ciclones de sempre terem atingido o país em março e abril.

Manzoni vai começar a exercer as funções para a ONU depois de terminar a sua missão na embaixada suíça, acrescenta o comunicado, sem especificar data.

O Presidente moçambicano e o líder da RENAMO anunciaram no início de junho a meta de chegar a um acordo de paz até à primeira semana de agosto.

Mirko Manzoni tem mais de 20 anos de experiência nos campos diplomático e humanitário, é embaixador da Suíça em Moçambique desde 2014, apoiando o processo de paz entre o Governo e a RENAMO na qualidade de mediador chefe e presidente do Grupo de Contacto Internacional desde 2017.

Anteriormente, trabalhou com o Departamento Federal de Relações Exteriores da Suíça no Mali e na Polónia e ainda com o Comité Internacional da Cruz Vermelha (CICV) na República Democrática do Congo e no Iraque.

Leia mais