“Angola precisa de uma terceira revolução”, diz Isaías Samakuva no congresso da JURA | Angola | DW | 08.11.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Angola

“Angola precisa de uma terceira revolução”, diz Isaías Samakuva no congresso da JURA

Arrancou esta quinta-feira (08.11.) em Luanda o IV Congresso da JURA, braço juvenil da UNITA. Oito candidatos concorrem a liderança da organização. O braço juvenil do MPLA também está representado no encontro.

default

Dístico do IV Congresso da juventude da UNITA, maior partido da oposição em Angola

Isaías Samakuva, presidente da UNITA, o maior partido da oposição, lembra que as primeiras revoluções em Angola registaram-se na década de 50 e 70 contra o regime colonial português. Agora, acrescenta, cabe a juventude nascida nos anos 80 e 90 fazer o que chama de "terceira revolução” com o apoio dos adultos.

"O facto é que Angola precisa mesmo de uma revolução no sentido positivo que referimos atrás para transformar pacificamente [o país], mas radicalmente do seu sistema de educação, de ensino, o sistema de saúde e os sistemas de produção. O seu sistema de Governo e a sua cultura de governação", defende Samakuva.

Ouvir o áudio 02:25
Ao vivo agora
02:25 min

“Angola precisa de uma terceira revolução”, diz Isaías Samakua no congresso da JURA

Juventude do MPLA representada no encontro

O ato de abertura do IV Congresso da Juventude Unida Revolucionária de Angola (JURA), contou com a presença de vários convidados de organizações juvenis entre eles o representante do Partido Socialista português (PS) e do 1º Secretário Nacional da JMPLA, braço juvenil do MPLA, partido no poder. A presença de Luther Rascova foi caraterizado como sinal da mudança que se vive na chamada "nova Angola".

O líder da juventude do MPLA comentou: "É um ato muito valioso para a organização juvenil do partido UNITA e fazemos votos de que os objetivos que foram preconizados para este congresso sejam alcançados e que, além de tudo, a JURA saia daqui mais fortalecida para ajudar a combater os problemas da juventude angolana e [contribuir para a] participação dos jovens de modo patriótico, independentemente das cores partidárias que representamos”.

default

Francisco Gai Cacoma, atual líder da JURA

Quem será o novo líder da JURA?

O ponto mais alto deste congresso acontece no sábado (10.11.) com a eleição do novo secretário-geral da JURA. Os 300 delegados presentes vão escolher entre Aly Mango, Elsa Pataco, Nelito Ekuikui, Agostinho Kamuango, Kafú Sabino, Osseas Chilemba e Rafael Mukanda o novo líder da organização.

"Amanhã vamos continuar ainda com os debates, vamos procurar encontrar aquilo que se enquadra com o momento que a nossa juventude precisa. Depois da amanhã teremos a eleição do secretário geral da JURA e o Comité Nacional", contou à DW África Francisco Gai Cacoma, secretário em exercício e coordenador do IV Congresso da JURA.

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados