Angola entre os cinco países frágeis relativamente à dívida | Angola | DW | 12.02.2022

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Angola

Angola entre os cinco países frágeis relativamente à dívida

Diretor do departamento de pesquisa económica em África do Standard Bank coloca Angola entre países africanos com mais riscos de dívida nos próximos dois anos: "a sustentabilidade da dívida requer um foco maior", diz.

Bildergalerie Angola Rohstoffe

Menino caminha na Baía de Luanda (foto de arquivo).

Em entrevista à agência de informação financeira Bloomberg, Jibran Qureishi apontou Gana, Quénia, Angola, Etiópia e Zâmbia como os "cinco países frágeis" relativamente à evolução da dívida pública.

"Angola foi um dos principais países beneficiários da Iniciativa do G-20 para a Suspensão do Serviço da Dívida (DSSI) durante a pandemia, permitindo à nação produtora de petróleo adiar o pagamento de quase 3 mil milhões de dólares [2,6 mil milhões de dólares] no ano passado", lembrou o analista em África do Standard Bank, à Bloomberg.

IWF Report Logo

Símbolo do FMI.

Fim do programa do FMI

"Com o final do programa do Fundo Monetário Internacional (FMI) a incerteza sobre mais conversações relativamente a endividamento bilateral adicional e poucos investimentos no setor petrolífero que podem abrandar a produção, é preciso cautela", argumentou.

Ainda assim, concluiu,"Angola tem o potencial para ter mais melhorias no rating ainda este ano se as coisas correrem bem".

As declarações de Jibran Qureishi surgem poucos dias depois de a Standard & Poor's ter seguido o exemplo da Fitch Ratings e melhorado a opinião sobre a qualidade do crédito soberano de Angola, para B-, e na mesma semana em que foi divulgado o plano de endividamento de Angola para este ano, que prevê uma redução do rácio da dívida sobre o PIB, de 85% em 2021, para 73% este ano e o regresso aos mercados financeiros, com a emissão de títulos no valor de 2,8 mil milhões de dólares (2,4 mil milhões de euros).

USA New York - Fitch Ratingagentur

(Foto de arquivo).

Relatório

Na entrevista à Bloomberg, Jibran Qureishi apresentou um relatório onde defende que, entre 18 países africanos, há cinco países, os 'fragile five', que vão enfrentar problemas com a dívida nos próximos dois anos devido ao final dos estímulos governamentais dados para combater a pandemia, e a conclusão do alívio da dívida oferecido aos países mais pobres.

O diretor do departamento de pesquisa económica em África do Standard Bank coloca Angola entre os cinco países africanos com mais riscos de dívida nos próximos dois anos, alertando que "a sustentabilidade da dívida requer um foco maior". O Standard Bank é uma instituição financeira sul-africana, sendo o maior banco africano por ativos, e tem a sede em Joanesburgo.

Conheça o "amigo soluções" que luta contra o desemprego no Lobito