Angola: Chuvas voltam a deixar dezenas de famílias desalojadas em Luanda | Angola | DW | 05.01.2020
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Angola

Angola: Chuvas voltam a deixar dezenas de famílias desalojadas em Luanda

As chuvas que caíram durante 12 horas consecutivas sobre a província angolana de Luanda, este sábado (04.01), provocaram mais de 140 inundações e o desalojamento de 250 famílias. Um criança morreu.

Bildergalerie Angola Luanda Regenzeit (DW/C. Vieira)

Foto de arquivo

Numa atualização feita, ao início da tarde deste domingo (05.01), a  Comissão Provincial de Proteção Civil de Luanda anunciou que as inundações que assolaram a capital angolana fizeram uma vítima mortal, uma criança de 7 anos arrastada pela corrente de água em Viana. 

De acordo com o porta-voz do Serviço de Proteção Civil e Bombeiros, Faustino Minguês, as zonas mais afetadas foram os municípios de Viana, Cacuaco, Talatona e Belas.

Foram registadas inundações em 148 residências, bem como em ruas, nalguns casos devido ao transbordo das bacias de retenção das águas.

Da ação dos bombeiros, Faustino Minguês realçou o desabamento de uma residência e o resgate de seis membros de uma família no interior de uma casa, no distrito urbano de Benfica.

Registo de melhorias

O porta-voz do Serviço de Proteção Civil e Bombeiros referiu que estes são dados provisórios, contudo, é possível já assinalar uma melhoria do quadro comparativamente a outras épocas chuvosas.

"Temos vindo a verificar uma redução do que são os impactos negativos pelas chuvas. Se formos fazer a comparação dos dados relativamente nos últimos três anos, vamos de facto verificar que há uma redução em termos de residências inundadas e também no registo de vítimas mortais", disse Faustino Minguês.

De acordo com o responsável, essa melhoria deve-se aos trabalhos realizados pelas comissões municipais no que diz respeito ao desassoreamento das manilhas e das linhas de passagem para permitir o escoamento das águas.

Leia mais