Alemanha e Namíbia perto de chegar a acordo sobre ″genocídio″ | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 14.05.2021

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Alemanha e Namíbia perto de chegar a acordo sobre "genocídio"

A Alemanha está perto de chegar a acordo com a Namíbia para reconhecer como "genocídio" os crimes cometidos pelo Exército alemão durante o colonialismo. Acordo de Reconciliação poderá ser concluído este fim de semana.

Deutschland Gedenkgottesdienst in Berlin für die Opfer des Völkermordes in Namibia

Foto ilustrativa

Segundo noticia, esta sexta-feira (14.05), a estação de rádio "Deutschlandfunk", que cita fontes do Ministério dos Negócios Estrangeiros e é referida pela agência Efe, os executivos de Alemanha e Namíbia acordaram os pontos fundamentais, depois de seis anos de negociações, faltando fechar o aspeto mais importante -- referente às compensações. 

A estação acrescenta que o Acordo de Reconciliação entre os dois países poderá ser concluído neste fim de semana, referindo-se à ronda de negociações entre representantes dos dois países, que decorre em Berlim. 

O Governo alemão está disposto a reconhecer, do ponto de vista atual, que os massacres de dezenas de milhares de pessoas das etnias Herero e Nama, na então colónia do 'reich' alemão no Sudoeste de África, constituíram um "genocídio". 

Até agora, Berlim tinha sido relutante em utilizar o termo, uma vez que a sua utilização poderia resultar no pagamento de uma indemnização. 

O Presidente alemão, Fank-Walter Steinmeier, deverá viajar para a Namíbia e participar numa cerimónia comemorativa a realizar no parlamento, onde solicitará formalmente o perdão. 

As reparações, o ponto mais complicado do acordo, deverão contribuir para compensar as consequências sociais do conflito instigado pelo Exército alemão para controlar a região. 

Os representantes das etnias afetadas exigiram reparações individuais, enquanto Berlim defendeu investimentos nas terras habitadas por Herero e Nama, uma vez que nunca recuperaram desde as intervenções alemãs. 

O parlamento alemão utilizou pela primeira vez a palavra "genocídio" para se referir a este massacre em novembro de 2019

Assistir ao vídeo 01:07

Genocídio na Namíbia: um capítulo sangrento da história colonial da Alemanha

Leia mais