Alemanha: Atropelamento fez dois mortos e causou pânico em Münster | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 07.04.2018

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Alemanha: Atropelamento fez dois mortos e causou pânico em Münster

Pelo menos duas pessoas morreram e 20 ficaram feridas este sábado (07.04) à tarde no centro da cidade alemã de Münster, na sequência de um atropelamento deliberado. O condutor do veículo suicidou-se no local.

Um atropelamento que fez hoje dois mortos e 20 feridos na cidade de Münster causou o pânico na Alemanha, que reviveu o medo de um novo atentado 'jihadista' até o condutor ser identificado como alguém com problemas psiquiátricos.

"Nada aponta, neste momento, para que tenha sido um atentado terrorista, embora seja necessário esperar e investigar em todas as direções", declarou, cinco horas depois do incidente, o ministro do Interior do Estado da Renânia do Norte-Vestefália, Herbert Reul.

O condutor da carrinha que protagonizou o atropelamento e, em seguida, se suicidou com um tiro no interior do veículo "é um cidadão alemão, e não um refugiado ou algo parecido", acrescentou o governante, para afastar rumores e especulações. 

O incidente aconteceu junto ao bar Grosser Kiepenkerl, frequentado por locais e turistas.

A polícia mobilizou um esquema de segurança, isolou a zona e pediu a evacuação da área para facilitar o trabalho das autoridades.

Deutschland Polizei: Täter von Münster ist tot

O local do incidente foi evacuado e isolado pelas autoridades

O Governo alemão já se manifestou sobre o caso: "Notícias terríveis que nos chegam de Münster", afirmou a deputada Ulrike Demmer, porta-voz do Governo, no Twitter. "Os nossos pensamentos estão com as vítimas e suas famílias", acrescentou.

 

O ministro alemão do Interior, Horst Seehofer (CSU), também já reagiu e mostrou-se "consternado" pelo ataque. Horst Seehofer informou que está em estreito contacto com as autoridades federais da Renânia do Norte-Vestefália.

Entretanto, também a ministra alemã da Justiça, Katarina Barley (SPD), expressou as suas condolências às vítimas e famílias através daquela rede social, dizendo que "tudo deve ser feito para esclarecer a situação". A ministra agradeceu ainda aos operacionais de socorro e segurança no terreno.