Alemanha: Annegret Kramp-Karrenbauer é apelidada de ″mini Merkel″ da CDU | NOTÍCIAS | DW | 07.12.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

NOTÍCIAS

Alemanha: Annegret Kramp-Karrenbauer é apelidada de "mini Merkel" da CDU

Annegret Kramp-Karrenbauer é a nova líder da CDU, o partido que integra o Governo de coligação na Alemanha. A formação muda de liderança depois de 18 anos. Angela Merkel continua só como chanceler do país até 2021.

default

Annegret Kramp-Karrenbaue (esq.), a nova líder da CDU, e Angela Merkel, a ex-líder da CDU

Foi com as seguintes palavras que a nova mulher forte da União Democrata Cristã (CDU), o partido que integra o Governo de coligação na Alemanha, se dirigiu aos seus correlegionários depois do anúncio da vitória: "Caro Presidente, cara Angela Merkel, caro Friedrich Merz, caro Jens Spahn, caros delegados e convidados, eu aceito a eleição e agradeço pela confiança e pelo cargo, especialmente ao Jens Spahn e Friedrich Merz pela justa corrida em que participamos."

Annegret Kramp-Karrenbauer, de 56 anos de idade, obteve 517 dos votos, contra 482 de Friedrich Merz. A eleição foi renhida, o que obrigou a realização de uma segunda volta. Dos 1001 membros da CDU, 999 votaram durante o congresso que decorreu nesta sexta-feira (07.12.) em Hamburgo, norte do país..  

Quem é  Kramp-Karrenbauer?

A vencedora é também a secretária-geral da CDU. Teve o apoio de Angela Merkel, embora não declarado, e por isso apelidada de "Mini-Merkel". Ela é apoiada pela ala liberal do partido e com a sua vitória espera-se que Angela Merkel permaneça como chanceler da Alemanha até 2021. Advinha-se então uma espécie de continuidade do projeto político de Angela Merkel.

No discurso de empossamento fez referência a sua alcunha: "Li sobre o dizem de mim, as pessoas consideram-me uma "mini", uma cópia, uma simples "mais do mesmo", mas digo-vos que aqui estou aqui como uma pessoa própria, como a vida moldou-me e com muito orgulho."

Candidato derrotado pede apoio para a vencedora

E o candidato que ficou em segundo lugar, Friedrich Merz, no seu discurso pediu apoio para a vencedora: "Parabenizo-te e desejo-te sucessos. E agradeço-vos muito, senhoras e senhores, especialmente aos que votaram em mim e que me ajudaram nas últimas seis semanas. E quero pedir-vos que dêm toda a força e que apoiem a nova líder do partido, Annegret Kramp-Karrenbauer"

Friedrich Merz é advogado e empresário, a quem muitos chamam "Anti-Merkel". Foi afastado pela ex-líder, em 2002, do cargo de líder parlamentar dos democratas cristãos. Tem o apoio de Wolfgang Schäuble, presidente do Parlamento, e pela ala conservadora do partido. 

Annegret Kramp-Karrenbauer, Friedrich Merz e Jens Spahn, o atual ministro da Saúde, eram os principais candidatos à corrida para a liderança da CDU. Mas os favoritos eram Kramp-Karrenbauer e Merz. 

​​O último discurso de Merkel 

Deutschland CDU-Parteitag in Hamburg Merkel

Angela Merkel, ex-líder da CDU e chanceler da Alemanha

E na hora da despedida, enquanto líder da CDU, Angela Merkel fez alguns apelos, um deles especial no contexto do crescimento da extrema direita no país:"Desejo que nestes momentos difíceis, mesmo que as nossas tarefas sejam complexas e os desafios sejam fortes, não nos esqueçamos dos nossos valores democrata-cristãos."

Emocionada, a ex-líder da CDU disse: "é altura de abrir um novo capítulo, em meio a sentimentos que me dominam, gostaria especialmente de vos agradecer. Foi uma grande alegria e honra para mim."

De lembrar que Angela Merkel surpreendeu o país e o seu partido ao anunciar em finais de outubro que não iria recandidatar-se à liderança da CDU. A queda de popularidade de Merkel nos últimos anos por causa da sua política liberal de refugiados levou-a tomar essa decisão.

Leia mais