Al-Shabab reivindica ataques que mataram dezenas de pessoas na Somália | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 10.11.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Al-Shabab reivindica ataques que mataram dezenas de pessoas na Somália

Pelo menos 50 pessoas morreram, esta sexta-feira (09.11), na sequência da explosão de quatro carros-bomba na capital da Somália, Mogadíscio. Outras 100 pessoas terão ficado feridas.

Somalia Explosion in Mogadischu (Getty Images/AFP/A.H. Farah)

Ataques aconteceram em zona movimentada da capital

Os números foram avançados, este sábado (10.11), pela polícia somali, que fez também saber que, entre as vítimas, estão sete atacantes do grupo terrorista Al-Shabab. Outras 100 pessoas terão ficado feridas.

Os ataques terroristas aconteceram, na tarde desta sexta-feira (09.11), junto ao hotel Sahafi. Os atacantes fizeram explodir três carros-bomba em frente a este hotel, que é frequentado por funcionários do governo e outros membros da elite da Somália. O quarto carro terá explodido, também nas imediações, já quando as ambulâncias se encontravam no local para socorrer os feridos.

Em entrevista à Associated Press, um lojista descreve o cenário de horror: "a rua estava cheia de pessoas e carros. Havia corpos por toda a parte", disse Hussein Nur.

Segundo uma fonte policial, vários civis morreram em consequência dos ferimentos no hospital, o que explica o aumento do número de vítimas mortais. Na sexta-feira (09.11), o balanço era de cerca de 20 mortos.

"Algumas famílias estão à procura dos seus entes queridos que ainda estão desaparecidos", disse o diretor do hospital local, Mohamed Yusuf, à agência de notícias DPA.

Leia mais