Afeganistão: Eleições presidenciais adiadas para julho | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 30.12.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Afeganistão: Eleições presidenciais adiadas para julho

As eleições presidenciais no Afeganistão, inicialmente marcadas para 20 de abril, vão realizar-se a 20 de julho, anunciou o chefe da Comissão Eleitoral Independente, Abdul Badi Sayyad.

As eleições provinciais e locais, bem como uma votação legislativa na província de Ghazni, irão decorrer no mesmo dia, segundo a Lusa. O anúncio do chefe da Comissão Eleitoral Independente, Abdul Badi Sayyad, surgiu após semanas de especulações em torno de um adiamento com o objetivo de dar mais tempo às negociações de paz entre os norte-americanos e os talibãs.

A data anterior, 20 de abril, tinha sido considerada irrealista por vários observadores, já que a Comissão Eleitoral Independente ainda não divulgou os resultados definitivos das eleições legislativas de outubro.

Um porta-voz do presidente Ashraf Ghani, que se candidata a um novo mandato, saudou o adiamento da data das eleições.

As últimas eleições presidenciais no Afeganistão, realizadas em 2014, ficaram marcadas por alegações generalizadas de fraude. Os dois principais candidatos, Ashraf Ghani e Abdullah Abdullah, passaram a uma segunda volta com resultados muito próximos, mas antes de os resultados definitivos terem sido anunciados, Abdullah alegou ter existido fraude generalizada na votação. O então secretário de Estado norte-americano, John Kerry, intercedeu e foi negociado um Governo de unidade nacional.

Leia mais