″A crise ficou para trás″: Ouattara encontra-se com Gbagbo | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 27.07.2021

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

"A crise ficou para trás": Ouattara encontra-se com Gbagbo

Durante o encontro com o Presidente da Costa do Marfim, Alassane Ouattara, o seu antecessor, Laurent Gbagbo, pediu a libertação das pessoas detidas durante a violenta crise pós-eleitoral de 2010-2011.

Os dois políticos abraçaram-se esta terça-feira (27.07) no palácio presidencial em Abidjan. Foi o primeiro encontro entre Alassane Ouattara e Laurent Gbagbo desde 2010.

Gbagbo apelou ao seu sucessor que liberte os detidos durante a violenta crise pós-eleitoral de 2010-2011.

Elfenbeinküste I Alassane Ouattara und Laurent Gbagbo in Abidjan

Encontro de Alassane Ouattara e Laurent Gbagbo (esq.) esta terça-feira em Abidjan

"Disse ao Presidente – e vocês vão concordar comigo – eu era o seu líder e hoje estou fora. Eles estão na prisão. Gostaria que o Presidente faça todos os possíveis para os libertar", afirmou Gbagbo durante uma conferência de imprensa conjunta.

A recusa de Gbagbo em reconhecer a vitória de Alassane Ouattara nas eleições presidenciais de 2010 desencadeou uma crise política, que fez mais de 3.000 mortos e levou o país à beira da guerra civil. O ex-Presidente foi preso em abril de 2011 e transferido meses mais tarde para o Tribunal Penal Internacional para ser julgado pela violência pós-eleitoral.

Foi libertado há dois anos, mas ficou a viver na Bélgica e só regressou à Costa do Marfim a 17 de junho.

Segundo Ouattara, a "crise criou diferenças, mas isso ficou para trás. O que importa é a Costa do Marfim, a paz no nosso país".

Assistir ao vídeo 02:24

Multidão recebe Laurent Gbagbo nas ruas de Abidjan

Leia mais