1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Zona do euro: taxa anual de inflação cai para 2,4%

Com 1,6%, a Alemanha foi o país com a menor taxa de inflação em abril, juntamente com a Áustria.

default

O euro também contribuiu para a inflação, embora tivesse efeito pequeno

A taxa anual de inflação continua caindo na zona do euro. Após 2,7% em janeiro, 2,5% em fevereiro e março, o índice caiu para 2,4% em abril, informou, nesta quinta-feira, a Agência Européia de Estatísticas, Eurostat, em Luxemburgo. Os países com as menores taxas foram a Alemanha e a Áustria (1,6%).

Não obstante, uma inflação de 2,4% supera o limite fixado pelo Banco Central Europeu, que é de 2%. As expectativas eram de uma taxa de 2,2% em abril. Os consumidores pagaram mais em hotéis, cafés e restaurantes. Também contribuíram para a carestia os serviços em geral, gastos com educação e saúde, alimentos, bebidas alcoólicas e tabaco. Esses aumentos foram de 3,4% a 4,4%. O mau tempo refletiu-se no preço de frutas e verduras e os europeus da zona do euro também tiveram que pagar mais pela energia. Em compensação, os serviços de telecomunicações ficaram 0,8% mais baratos.

Euro teve pouco efeito sobre a inflação

Em Bruxelas, a Comissão Européia admitiu pela primeira vez que o aumento dos preços também está relacionado à introdução das cédulas e moedas do euro, a partir de 1º de janeiro deste ano. O efeito do euro sobre os preços, porém, foi considerado ínfimo: 0,16%, segundo Gerassimos Thomas, porta-voz do comissário de Assuntos Monetários, Pedro Solbes.

A Alemanha foi o país com a maior queda da inflação: de 2,9% em abril de 2001, para 1,6% em abril deste ano. As taxas mais altas tiveram a Irlanda (5%), Holanda (4,2%) e Grécia (4,1%). A título de comparação, o Eurostat também mencionou as taxas anuais de inflação na Suíça (1,1% em abril, após 1,6% em março) e nos EUA, onde aumentou de 1,5% a 1,6%.

Links externos