1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Yahoo fecha o serviço de buscas Altavista

Pioneiro da internet não conseguiu resistir à forte concorrência de máquinas de busca como o Google. Altavista foi o primeiro serviço a procurar palavras dentro dos textos.

Depois de 17 anos em funcionamento, a página de buscas Altavista encerra nesta segunda-feira (08/07) suas atividades. Por muito tempo o Altavista foi a ferramenta de pesquisas mais popular entre os internautas, perdendo o posto somente para o Google, na virada do milênio.

O Yahoo, que é dono da página do Altavista, resolveu encerrar as atividades da página e de outros produtos.

A decisão mostra como a Internet se modificou desde o surgimento do Altavista, em 1995. Na época, o serviço foi pioneiro. Enquanto outras ferramentas de busca mantinham catálogos de sites, o Altavista criou um software que lia as informações diretamente nos sites e as colocava num índice.

A empresa criadora do Altavista, a Digital Equipment Corporation (DEC), via no serviço de pesquisa uma propaganda para a capacidade de processamento dos computadores que fabricava. Graças aos servidores da DEC, o Altavista tinha uma velocidade superior à dos concorrentes e era capaz de pesquisar 20 milhões de websites, um número elevado se comparado a concorrentes da época, como Lycos ou Infoseek.

A enorme capacidade de processamento dos computadores permitia ao Altavista buscar palavras dentro dos textos, um procedimento pioneiro. Os resultados eram muito bons, o que tornaram o serviço extremamente popular.

Em 1998, contudo, as coisas começaram a mudar. A então maior fabricante de computadores do mundo, a Compaq, adquiriu a DEC para se fortalecer no mercado de servidores para empresas. Para o Altavista, esse foi o começo do fim. Depois de trocar várias vezes de mãos, o serviço acabou adquirido pelo Yahoo, em 2003.

Para se manter no mercado e conseguir concorrer com outros sites, a página foi renovada: o Altavista tornou-se um portal, com serviço de e-mail e notícias. Mas o declínio continuou, e o site não conseguiu se impor à forte concorrência do Google.

O encerramento das atividades do Altavista quase não será percebido pela maioria dos internautas, já que o site tem uma participação de mercado muito pequena.

Leia mais