1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Xanana Gusmão renuncia para "abrir espaço à nova geração" em Timor-Leste

Depois de sete anos e meio no cargo, primeiro-ministro timorense diz que sua saída se tornou obrigação moral e política. Presidente abre processo de escolha de sucessor.

O primeiro-ministro de Timor-Leste, Xanana Gusmão, enviou uma carta de renúncia ao presidente do país, Taur Matan Ruak, comunicou nesta sexta-feira (06/02) o governo timorense.

"Cabe agora ao presidente da República considerar e responder a esta carta de resignação. O primeiro-ministro cessará funções quando o presidente da República empossar o novo primeiro-ministro", afirma o comunicado.

Na carta, à qual a agência de notícias Lusa teve acesso, Gusmão explica que a sua decisão se deve ao "entendimento comum" da necessidade de "uma reestruturação profunda, que permita assegurar, nestes dois anos e meio que restam ao governo, uma maior dinâmica em termos de eficiência".

"Estamos no processo de criação do Estado, e todas as instituições ainda são fracas. E nenhuma instituição deve sentir-se intocável", afirmou num debate público, em Díli, nesta sexta-feira.

Gusmão disse à Lusa que a sua saída se tornou "uma obrigação moral e política" e que a decisão de se afastar abre caminho à nova geração. "Eu não falaria de [momento] histórico, em termos de referir-se a mim, mas em termos de uma decisão que se tornou como uma obrigação moral e política. Ou agora ou nunca mais, e ficava a nova geração demasiado dependente", disse.

O presidente de Timor-Leste anunciou que vai dar início ao processo de escolha de um novo primeiro-ministro na próxima segunda-feira, consultando todos os partidos políticos com representação parlamentar.

Xanana foi um dos líderes da resistência timorense durante a ocupação indonésia e depois o primeiro presidente da Timor-Leste após a independência, em 2002. Ele permaneceu no cargo por cinco anos, e depois ocupou o posto de primeiro-ministro por mais sete anos e meio. Timor-Leste é um país insular de língua oficial portuguesa localizado na Ásia e Oceania.

AS/lusa