1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Winterkorn apresenta reestruturação e concentra poder na Volks

Conselho administrativo da Volkswagen aprova planos do novo presidente. Diretor Wolfgang Bernhard deixará a montadora no final de janeiro.

default

Martin Winterkorn: fim da divisão entre os grupos de marcas Volkswagen e Audi

O diretor do grupo de marcas Volkswagen, Wolfgang Bernhard, deixará a empresa no final deste mês, segundo comunicado divulgado nesta quinta-feira (11/01), após reunião do conselho administrativo da montadora alemã que aprovou a proposta de reestruturação apresentada pelo presidente Martin Winterkorn.

Bernhard, que era um homem de confiança do ex-presidente Bernd Pischetsrieder, estava desde fevereiro de 2005 na Volkswagen. Sua principal tarefa era fazer com que a marca Volkswagen reencontrasse o caminho do sucesso. Maiores detalhes sobre a saída do dirigente não foram dadas pela Volkswagen, mas é certo que elas estão relacionadas com os planos de reestruturação da empresa.

Segundo matéria publicada há duas semanas no Wall Street Journal , a reestruturação poderia causar a saída de Bernhard da Volkswagen. A ele teria sido oferecido o cargo de diretor de produção, que foi recusado. Bernhard disse ao jornal que sairia da empresa se fosse obrigado a deixar seu atual cargo.

Concentração de poder

O presidente do grupo Volkswagen, Martin Winterkorn, assumirá também o cargo ocupado por Bernhard, além do novo departamento de pesquisa e desenvolvimento, concentrando poder na maior montadora alemã. Winterkorn é considerado homem de confiança do presidente do conselho administrativo, Ferdinand Piëch, principal responsável pela saída do ex-presidente Pischetsrieder.

As mudanças na diretoria da Volkswagen aumentam o poder do grupo oriundo da Audi, do qual o próprio Winterkorn faz parte. O setor de produção, recém-criado, será ocupado por Jochem Heizmann. O chefe de desenvolvimento da marca Volkswagen será Ulrich Hackenberg, e o porta-voz do grupo Volkswagen será Stephan Grühsem. Todos são oriundos da Audi.

"O grupo VW será claramente centralizado, moldado a Winterkorn e dirigido a partir de Salzburgo", opinou o especialista em setor automobilístico Ferdinand Dudenhöffer, da Escola Técnica Superior de Gelsenkirchen. Em Salzburgo fica a residência de Piëch.

Fim dos grupos de marcas

A reunião desta quinta-feira foi a primeira do conselho administrativo da Volkswagen na era Winterkorn. O novo presidente apresentou seu plano de reestruturação da empresa. A principal mudança é o fim da atual divisão entre o grupo de marcas Volkswagen – que reúne a própria Volks mais a Skoda, a Bentley e a Bugatti – e o grupo de marcas Audi – do qual fazem parte ainda a Seat e Lamborghini. Com as mudanças, a empresa divulgou que espera melhorar a sinergia entre as marcas.

Ainda não é certo se as marcas serão reagrupadas ou se elas serão geridas em paralelo. Fontes internas falam na criação de um grupo de marcas premium, formado por Audi, Bentley, Bugatti e Lamborghini, e de um grupo de marcas populares, que incluiria Volkswagen, Seat e Skoda.

Durante a reunião, o conselho administrativo recusou a oferta da fabricante da caminhões e ônibus alemã MAN para a compra da Scania. O conselho disse preferir um trabalho conjunto entre as duas empresas. A Volkswagen é a principal acionista de ambas.

Leia mais

  • Data 11.01.2007
  • Autoria (as)
  • Imprimir Imprimir a página
  • Link permanente http://p.dw.com/p/9gMq
  • Data 11.01.2007
  • Autoria (as)
  • Imprimir Imprimir a página
  • Link permanente http://p.dw.com/p/9gMq