Whatsapp vai fornecer telefone de usuários ao Facebook | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 25.08.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Whatsapp vai fornecer telefone de usuários ao Facebook

Serviço de mensagens instantâneas vai repassar informações sobre seus usuários à rede social, que deve usá-las para melhorar a eficácia propagandista e sugerir pessoas conhecidas.

O Whatsapp compartilhará com o Facebook o número de telefone de seus usuários, assim como informações sobre a frequência que o serviço de mensagens instantâneas é utilizado. A empresa, propriedade do Facebook desde 2014, anunciou nesta quinta-feira (25/08) uma mudança em seus termos de uso e política de privacidade que contempla essa troca de informações com a rede social.

"Como uma filial do Facebook, nos próximos meses começaremos a compartilhar informação que nos permita uma melhor coordenação e, com isso, melhorar a experiência entre os serviços. Essa é uma prática comum para empresas que são adquiridas por outras", afirmou o Whatsapp.

A rede social terá acesso ao número de telefone que cada usuário utiliza para verificar sua conta do Whatsapp, bem como dados sobre a frequência com a qual utiliza o aplicativo – entre eles, o último horário de conexão. Segundo a empresa, essas informações serão compartilhadas com vários objetivos: melhorar a eficácia propagandista, oferecendo anúncios que sejam mais relevantes, e sugerir pessoas conhecidas aos usuários do Facebook.

O Whatsapp reconhece que outras empresas pertencentes ao Facebook, como o Instagram, poderão usar as informações para "atividades diversas", como sugerir quais contas seguir. Os usuários terão a opção de não compartilhar seus dados com o Facebook, mas, para isso, terão que desmarcar um item nas configurações. A rede social garante que não tornará público o número de telefone dos usuários do Whatsapp.

Os números de telefone do Whatsapp são valiosos para o Facebook, já que a rede social não obriga seus usuários a fornecê-los e nem sempre tem o mais atual. Já o registro no Whatsapp se dá pelo número de telefone.

Apesar da mudança, o serviço de mensagens, que tem mais de 1 bilhão de usuários, insiste que continuará operando de forma independente. Os clientes do Whatsapp receberão a partir desta quinta-feira uma notificação com os novos termos de privacidade, momento a partir do qual disporão de 30 dias para aceitá-los caso desejem continuar usando o aplicativo. Trata-se da primeira mudança da política de privacidade do serviço desde 2012, quando ele ainda não pertencia ao Facebook.

AS/efe/ap

Leia mais