Werder Bremen não libera Diego para disputar Jogos Olímpicos | Leia notícias sobre o maior evento esportivo do planeta | DW | 14.07.2008
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Jogos Olímpicos

Werder Bremen não libera Diego para disputar Jogos Olímpicos

Decisão é tomada após Fifa ter divulgado nota obrigando os clubes a liberar jogadores com menos de 23 anos para os Jogos Olímpicos. Direção do Bremen diz que a obrigatoriedade não existe.

default

Meia Diego participa de treino após se reapresentar ao clube alemão

A direção do Werder Bremen confirmou nesta segunda-feira (14/07) que não vai liberar o meia Diego para defender a seleção brasileira nos Jogos Olímpicos de Pequim. A decisão foi tomada após uma conversa entre o diretor esportivo da equipe, Klaus Allofs, o técnico Thomas Schaaf e o jogador nesta segunda, após o retorno de Diego das férias no Brasil.

"Diego é um dos nossos jogadores-chave e não podemos dispensá-lo por várias semanas", argumentou Allofs. "Claro que eu gostaria muito de participar dos Jogos Olímpicos. É um sonho. Mas o Werder não quer me liberar e eu respeito essa decisão", disse o meia, segundo a nota divulgada pelo clube.

Bremen não espera reações da Fifa

De acordo com Allofs, o Bremen não é obrigado a liberar seus jogadores para as seleções nacionais. "Nós nos ocupamos durante vários dias com esse tema e consultamos também a Liga Alemã de Futebol (DFL), que confirmou nossa posição. Não há nenhuma regra que obrigue os clubes a liberar seus jogadores. Por isso não espero reações da Fifa", afirmou.

Mas a decisão do Werder contraria um comunicado divulgado na quinta-feira passada pela Fifa, segundo o qual a liberação de jogadores com menos de 23 anos sempre foi obrigatória. "Esse princípio deve ser aplicado também para Pequim", afirma o documento. Allofs argumenta ter contactado a entidade máxima do futebol e não ter obtido resposta.

Diego é um dos três jogadores relacionados pelo técnico Dunga que jogam no futebol alemão. Os outros são o lateral Rafinha, do Schalke, e o zagueiro Breno, do Bayern de Munique. O Schalke também não libera Rafinha para os Jogos na China. Breno é o único com presença assegurada.

Leia mais