1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

VW admite manipular valores de emissões de gases poluentes nos EUA

Montadora alemã admite ter fraudado com ajuda de software valores de emissões de gases poluentes em modelos a diesel nos EUA. Presidente da VW lamenta ter decepcionado a confiança de clientes e a opinião pública.

default

Presidente da VW, Martin Winterkorn, anuncia abrangente investigação

A fabricante alemã de automóveis Volkswagen (VW) admitiu ter fraudado testes de emissões de gases poluentes em carros a diesel nos Estados Unidos. A Agência de Proteção Ambiental dos EUA (EPA) havia acusado a VW de manipular o verdadeiro resultado das avaliações de emissões em vários tipos de automóveis a diesel por meio de um software.

"Houve manipulações no software empregado", declarou um porta-voz da empresa neste domingo (20/09) em Wolfsburg.

Esse software proibido em modelos da VW e da Audi permite que os limites de emissões estabelecidos pelas autoridades ambientais possam ser ultrapassados em até 40 vezes. De acordo com a EPA, no foco das investigações estão modelos com motor de 4 cilindros dos anos de 2009 a 2015.

Trata-se dos modelos Jetta, Beetle, Golf e Audi A3 dos anos entre 2009 e 2015, como também o VW Passat deste e do ano passado. A princípio, não haverá um recall desses automóveis, salientou a EPA.

Depois que a VW, a princípio, não quis se pronunciar sobre os detalhes do caso por meio de declaração divulgada neste domingo, o presidente da montadora, Martin Winterkorn, expressou o seu pesar por ter decepcionado seus clientes e a opinião pública.

Winterkorn ainda não admitiu diretamente as manipulações. Ele anunciou uma investigação abrangente sobre o escândalo dos valores de emissões. "Para a diretora e para mim, especialmente, os acontecimentos têm a maior prioridade", declarou o presidente da VW.

CA/dpa/afp/rtr

Leia mais