Volkswagen investirá 2,3 bilhões de euros para modernizar fábricas no Brasil | Notícias e análises sobre a economia brasileira e mundial | DW | 27.11.2009
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Volkswagen investirá 2,3 bilhões de euros para modernizar fábricas no Brasil

Montadora investirá 2,3 bilhões de euros na modernização de suas fábricas brasileiras, a fim de aumentar capacidade de produção. Também a China, maior mercado da montadora, receberá investimento de 4,4 bilhões de euros.

default

Volkswagen pretende desbancar japonesa Toyota da liderança mundial

A Volkswagen anunciou nesta sexta-feira (27/11) que vai investir 2,3 bilhões de euros nos próximos cinco anos na modernização de suas fábricas em Anchieta, Taubaté e São Carlos. Segundo o presidente da montadora alemã no Brasil, Thomas Schmall, o objetivo é tornar-se líder de mercado no país, que é o seu terceiro maior mercado consumidor.

De janeiro até outubro deste ano, a Volkswagen vendeu no Brasil 580 mil carros, o que representa um aumento de 6% nas vendas em relação ao ano anterior. "Nossa meta é vender até 2014 um milhão de automóveis por ano no Brasil, contribuindo significativamente para o sucesso da estratégia da empresa para 2018", afirmou Schmall.

Até 2018, a montadora alemã pretende assumir a liderança mundial, ocupada atualmente pela japonesa Toyota. Especialistas consideram realista a meta da Volkswagen de tornar-se a número um do setor, uma vez que, graças à sua oferta de automóveis de pequeno porte, a empresa é a que mais lucra com programas governamentais de incentivo à troca de veículos criados para combater a crise financeira.

Os investimentos no Brasil fazem parte de um amplo pacote de investimentos da ordem de 25,8 bilhões de euros, anunciado pela empresa na semana passada. Além do Brasil, a Volkswagen investirá 4,4 bilhões de euros na China até 2012.

Brasil: um mercado promissor

Com sua estratégia ofensiva em mercados emergentes, a Volkswagen reage a mudanças no mercado internacional. Enquanto a venda de automóveis na Europa e nos Estados Unidos devem estagnar a longo prazo, mercados emergentes como Brasil, China e Índia ainda tem boas margens de crescimento.

Volkswagenwerk in Wolfsburg

Até o final de 2010, deverão ser lançados 28 produtos no Brasil

No Brasil, fabricantes de automóveis deverão registrar em 2009 um recorde de vendas, entre outras coisas devido à redução dos impostos automotivos. Para 2009, a Volkswagen pretende produzir cerca de 800 mil automóveis e, até 2014, vender 4 milhões.

"O Brasil é um dos nossos mercados de mais alto crescimento. Para o ano que vem, esperamos um grande aumento de demanda, objetivo para o qual estamos reorganizando nossas capacidades de produção de forma consequente", informou o presidente do Conselho de Administração do Grupo Volkswagen, Martin Winterkorn.

Até o final de 2010, a Volkswagen pretende lançar 28 novos produtos no Brasil.

China: o principal mercado

Na China, que ultrapassou a Alemanha como o maior mercado da Volkswagen no mundo, a montadora alemã vendeu 1,2 milhão de veículos nos primeiros dez meses de 2009. "O crescimento excepcional na China vai se acelerar ainda mais, de modo que poderemos alcançar nossa meta de dois milhões de carros vendidos bem antes do prazo estipulado de 2018", anunciou recentemente o presidente da Volkswagen na China, Winfried Vahland.

Segundo ele, a montadora lançará 20 novos modelos no mercado chinês nos próximos três anos. Além de financiar o aumento da capacidade de produção, lá o investimento bilionário da Volkswagen será usado também em pesquisa e desenvolvimento.

JBN/rtrs/dpa/lusa/afp
Revisão: Rodrigo Rimon

Leia mais