1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Volks oferece ação de retífica de veículos

Montadora alemã pretende consertar os carros afetados pelo escândalo de manipulação de gases poluentes. Suíça proíbe temporariamente venda de automóveis equipados com dispositivo manipulador da Volkswagen.

Um porta-voz da montadora alemã Volkswagen afirmou neste sábado (26/09) em Wolfsburg que os 11 milhões de automóveis afetados pelo escândalo de emissões de gases poluentes teriam sido identificados.

"Acredito que na próxima semana as concessionárias poderão se posicionar", afirmou o porta-voz com vista à insegurança dos clientes. O porta-voz assinalou que, a princípio, os motoristas poderiam continuar conduzindo os seus automóveis e que todos seriam informados.

O procedimento para remoção do software que maquia valores de emissões de gases poluentes será coordenado com as respectivas autoridades para cada uma das marcas, informou a Volks. "Pode ser uma ação de recall, mas também uma ação de retífica." As despesas para o conserto dos carros serão assumidas pela montadora. "Trata-se de custos enormes, mas está absolutamente claro que eles não vão cair nas mãos dos clientes."

Enquanto isso, o escândalo de manipulação de emissões de gases tóxicos em carros da Volks continua chamando a atenção mundial. As autoridades europeias e americanas anunciaram um endurecimento dos testes, que deverão ser realizados também em estradas, e não somente em laboratórios. Na União Europeia, tais avaliações passarão a ser realizadas já em janeiro do próximo ano.

Suíça proíbe venda de carros

As autoridades suíças proibiram temporariamente a venda de novos carros do grupo Volkswagen equipados com o dispositivo que engana os testes de emissões de gases poluentes. A agência suíça responsável pelo setor dos transportes informou que alguns dos 180 mil veículos fabricados pelas marcas Audi, Seat, Skoda e Volkswagen entre 2009 e 2014 poderiam estar entre os que falsearam as emissões.

Segundo a agência, os modelos equipados com motores diesel do tipo 1.2TDI, 1.6TDI e 2.0TDI podem estar equipados com um software capaz de enganar os testes ambientais. As autoridades suíças ressaltaram que apenas carros projetados para atender às normas de emissão EUR05 foram afetados e não os motores de EUR06. O anúncio vem após o grupo Volkswagen ter nomeado o presidente da Porsche, Matthias Mueller, como novo presidente executivo da empresa líder mundial nas vendas de carros.

A agência suíça disse que criou um grupo de trabalho para investigar quais os tipos de veículos vendidos no país que realmente estão equipados com o software manipulador. O grupo de trabalho tem feito contato com os importadores de veículos afetados, com os departamentos de registro de matrículas estrangeiras e com outras autoridades suíças, tanto no nível federal quanto regional.

CA/dpa/afp/rtr/lusa/abr

Leia mais