1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Volks anuncia recall de 8,5 milhões de veículos na Europa

Empresa irá remover software que adultera resultados de testes de emissão de gases tóxicos nos motores a diesel. Medida começará a ser aplicada no início de 2016 e será gratuita para clientes.

A Volkswagen anunciou nesta quinta-feira (15/10) que realizará um recall de 8,5 milhões de veículos em todos os 28 países membros da União Europeia (EU). Os automóveis estariam equipados com o software que permite a manipulação dos dados das emissões de gases nos motores a diesel.

"A Volkswagem vai ser pró-ativa na abordagem e informar os clientes", afirmou a montadora. No comunicado, a empresa garante que os veículos equipados com o motor manipulado são absolutamente seguros e podem continuar a ser utilizados até estarem de acordo com as normas.

Desde o início de outubro, os clientes podem verificar se seus veículos foram afetados através do site da montadora. Função semelhante foi disponibilizada nas páginas de outras marcas da empresa, como Audi, SEAT e Skoda.

Segundo a Volks, o recall terá início em janeiro de 2016 e será gratuito para todos os clientes. O anúncio seguiu a decisão do

Departamento Alemão de Veículos Motorizados

(KBA) que ordenou, também nesta quinta-feira, que a Volkswagen realize um recall de 2,4 milhões de automóveis na Alemanha.

A Volkswagen tem até novembro para entregar o plano de implementação dos ajustes técnicos necessários. A empresa está sob forte pressão para identificar os responsáveis pelo esquema de manipulação em larga escala dos testes das emissões e substituir o software, ou peças de motores, em 11 milhões de veículos em todo o mundo.

O escândalo derrubou as ações da Volkswagen no mercado mundial e abalou sua reputação como um exemplo de eficiência e confiabilidade das empresas alemãs.

A Volkswagen informou que foram vendidos 11 milhões de veículos em todo o mundo que continham o software ilegal, dos quais 2,8 milhões somente na Alemanha. O ministro Dobrint diz que apenas 2,4 milhões destes veículos, que deverão passar pelo recall, ainda estão registrados no país.

A empresa tomou uma série de decisões estratégicas após a revelação de que havia mentido sobre o nível real das emissões de gases tóxicos de seus veículos. Uma das medidas foi a redução de seu orçamento anual de investimentos em um bilhão de euros, anunciada na última terça-feira.

CN/rtr/dpa/ap/lusa

Leia mais