1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Vitória magra garante Alemanha na liderança e EUA no mata-mata

Sob forte chuva no Recife, partida não entusiasma, mas não deixa brecha para dúvidas de repetição da "Vergonha de Gijón". Thomas Müller, autor do único gol do jogo, se iguala a Messi e Neymar na artilharia da Copa.

Sob chuva no Recife, a Alemanha venceu os Estados Unidos pelo placar mínimo nesta quinta-feira (26/06) e garantiu a primeira colocação do Grupo G. Mesmo com a derrota, o US Team também segue vivo no torneio, já que na outra partida do grupo Portugal venceu Gana por 2 a 1, mas ficou atrás da seleção americana no saldo de gols.

Thomas Müller fez o gol solitário e soma agora incríveis nove gols em nove partidas de Copa do Mundo. No atual Mundial, ele balançou as redes quatros vezes e divide a artilharia com Neymar e Messi.

Se havia alguém que ainda acreditava na repetição do vergonho Alemanha x Áustria , em Gijón, na Copa de 1982, logo mudou sua opinião nos primeiro minutos de partida. Apesar do campo pesado e do clima chuvoso, Alemanha e Estados Unidos fizeram um duelo brigado, sem darem a mínima chance para discussões pós-jogo a respeito da dedicação dos atletas.

Com a vitória, a Alemanha garantiu a primeira colocação no Grupo G, com sete pontos, e aguarda a definição do segundo colocado do Grupo H. Certo é que os alemães vão jogar em Porto Alegre, na próxima segunda-feira (30/06). Já os Estados Unidos enfrentam o segundo do Grupo H, em primeiro de julho, em Salvador.

O jogo

No primeiro minuto, após cruzamento da direita, Thomas Müller arriscou um voleio na área e errou a bola, que sobrou para Lukas Podolski. O atacante do Arsenal, que, ao lado de Bastian Schweinsteiger, foi uma das duas alterações no time titular, isolou a bola por cima do gol de Tim Howard.

FIFA Fußball WM 2014 Deutschland USA

Choveu muito no Recife, o acesso ao estádio estava complicado e durante o jogo Joachim Löw não fugiu para a cobertura do banco de resevras

A Alemanha encontrava mais espaço pelos lados do campo, com Podolski e Özil. Aos sete, o sempre atento Podolski cruzou rasteiro, mas Müller, que deslizou de carrinho, não alcançou a bola. Três minutos depois, os defensores Mertesacker e Höwedes se atrapalharam na área e um tirou a chance de finalização do outro. E aos 15, Schweinsteiger tabelou com Müller na entrada da área, e o atacante do Bayern de Munique foi travado, na hora de finalizar, pelo zagueiro Omar González.

O gás dos primeiros 15 minutos por parte da seleção alemã caiu no decorrer do primeiro tempo, e os Estados Unidos começaram a sair mais para o jogo, principalmente com as jogadas de Graham Zusi, pela esquerda, e Jermaine Jones, pela direita. Aos 22, Zusi, após bela trama do meio-campo, arriscou de fora da área, e a bola passou rente ao travessão de Neuer, que se esticou todo.

O principal nome do time de Jürgen Klinsmann, Clint Dempsey, não teve tantas chances e foi bem marcado pela zaga alemã. Sobraram assim apenas os chutes de longa distância. Bradley tentou de um lado, e Kroos do outro.

Quando a Alemanha conseguiu aliar passes rápidos e movimentação, levou perigo ao goleiro Howard. Aos 34, Özil driblou dentro da área e finalizou rasteiro, mas Howard espalmou. Cinco minutos depois, novamente o goleiro do US Team cortou cruzamento perigoso de Podolski.

Na segunda etapa, a Alemanha começou da mesma foram que no início da partida: pressionando. Mas diferentemente do primeiro tempo, o gol saiu. Aos nove minutos, Kroos recebeu passe curto em cobrança de escanteio, levantou na área, e Mertesacker, de cabeça, obrigou Howard a fazer grande defesa. A bola sobrou na entrada da área para Thomas Müller, que, de primeira, acertou o canto do goleiro dos Estados Unidos. Foi o nono gol em nove jogos de Copa para Müller, que passou assim os grandes nomes Diego Maradona, Rudi Völler e Rivaldo, que têm oito.

FIFA Fußball WM 2014 Deutschland USA

Com chute preciso no canto esquero de Howard, Thomas Müller fez o único gol da partida

O jogo perdeu então na já escassa qualidade técnica e começou a ter entradas mais ríspidas, envolvendo em sua maioria Bastian Schweinsteiger, Jermeine Jones e Kyle Beckerman. As oportunidades ficaram sumidas do jogo por uma boa parte da segunda etapa.

Os Estados Unidos não conseguiram colocar Dempsey em jogo, e a Alemanha, em tramas esporádicas, tentava agraciar Klose com o 16º em Copas. Mas nos últimos dez minutos, também porque a vitória parcial dos portugueses na outra partida era do agrado das duas seleções na Arena Pernambuco, ambas tiraram o pé do acelerador.

No último lance, quase os Estados Unidos deram mais uma amostra de que o Recife não é Gijon. Após bela trama pela direita, a bola chegou a Bedoya, que foi travado na última hora. Na cobrança de escanteio, Dempsez cabeceou rente ao travessão de Neuer.

Ficha técnica

Estados Unidos 0 x 1 Alemanha

Local: Arena Pernambuco, Recife

Arbitragem: Ravshan Irmatov (Uzbequistão), auxiliado por Abduxamidullo Rasulov (Uzbequistão) e Bakhadyr Kochkarov (Quirguistão).

Gols: Thomas Müller (9'/2T)

Cartões amarelos: Benedikt Höwedes (11'/1T), Omar González (37'/1T), Kyle Beckerman (17'/2T)

Estados Unidos: Tim Howard; Fabian Johnson, Omar González, Matt Besler, DaMarcus Beasley; Kyle Beckerman, Jermaine Jones, Graham Zusi (DeAndre Yedlin 38'/2T), Michael Bradley, Brad Davis (Alejandro Bedoya 14'/2T); Clint Dempsey. Técnico: Jürgen Klinsmann.

Alemanha: Manuel Neuer; Jérôme Boateng, Per Mertesacker, Mats Hummels, Benedikt Höwedes; Philipp Lahm, Bastian Schweinsteiger (Mario Götze 31'/2T), Toni Kroos; Mesut Özil (André Schürrle 44'/2T), Lukas Podolski (Miroslav Klose 1'/2T) e Thomas Müller. Técnico: Joachim Löw.

Leia mais