1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Violência da torcida e morte de policial param o futebol na Itália

Morte de policial em briga de torcidas na Sicília causa suspensão de todos os jogos de futebol na Itália, inclusive amistoso da seleção campeã mundial na próxima semana. Governo Prodi busca formas de combater violência.

default

Fumaça obrigou interrupção da partida no segundo tempo

O clássico siciliano, entre Palermo e Catania, pelo Campeonato Italiano, na noite de sexta-feira (02/02), foi marcado pela morte do policial Filippo Raciti, de 38 anos, atingido no rosto por um explosivo. Trata-se da segunda morte em uma semana na Itália por causa da violência entre torcedores.

A partida Catania x Palermo chegou a ser suspensa por 40 minutos durante o segundo tempo por causa dos foguetes atirados no gramado e o efeito das bombas de gás lacrimogêneo, jogadas pela polícia para acalmar os ânimos dos torcedores que brigavam diante do estádio. Mais de 70 pessoas ficaram feridas, na maioria policiais.

EU-Präsident Romano Prodi vor dem europäischen Parlament

Romano Prodi

O primeiro-ministro da Itália, Romano Prodi, se disse chocado com a violência dos hooligans e exigiu um claro sinal para evitar o que chamou de "degeneração do esporte". Na tarde deste sábado, já haviam sido presas 15 pessoas envolvidas nos confrontos, que segundo fontes policiais teriam sido iniciados por hooligans do Catania. O amistoso entre Itália e Romênia, marcado para a próxima semana, foi suspenso pela federação italiana.

"Na segunda-feira, o ministro do Interior, Giuliano Amato, e a ministra do Esporte, Giovanna Melandri, se reunirão para começar a buscar idéias para um dispositivo de longo prazo, um dispositivo sólido que modifique radicalmente a situação", declarou Prodi neste sábado. A violência nos estádios será tema de uma sessão no Parlamento italiano na terça-feira, anunciou Amato.

Prodi disse que os clubes também podem ser punidos. "Não podemos pôr em risco permanente a vida dos policiais. É preciso encontrar uma maneira de responsabilizar também os clubes de futebol para que a situação mude de forma radical", acrescentou.

Em campo, o Catania foi derrotado por 2 a 1, com um gol de mão de Di Michele. O Palermo está em terceiro lugar no campeonato, enquanto o Catania segue no quinto lugar.

Leia mais