1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Sua Opinião

VIOLÊNCIA CONJUGAL

Entre outros temas, nossos usuários comentaram esta semana sobre: violência conjugal, bibliotecas ao ar livre, economia alemã, Sarkozy, visita do Papa, etanol e Buena Vista Social Club. Confira aqui!

default

O Brasil vem cuidando da violência doméstica contra as mulheres, desde os anos de 1986, mais ou menos, quando criou uma grande rede de delegacias, espalhadas pelo país, especializadas somente no atendimento de mulheres vítimas da violência masculina e doméstica. A Delegacia da Mulher, sob o comando de delegadas mulheres, policiais mulheres, oferece encaminhamento para um abrigo, anexo à delegacia, destinado às mulheres que não podem retornar aos seus lares depois da denúncia.

Os meios de comunicação brasileiros levam a público, em grandes reportagens, mulheres vítimas de maus tratos e violência, e sempre aconselham e orientam essas mulheres a não deixarem esses crimes impunes. Em minha cidade, Guarujá, litoral de São Paulo, existe uma Delegacia da Mulher em pleno funcionamento.

Quando fico sabendo de alguma violência doméstica contra a mulher, costumo informar e incentivar as mulheres, para que façam sua denúncia neste tipo de delegacia especializada.
Maria Alice Araujo Limberg

BIBLIOTECAS AO AR LIVRE

Esta iniciativa é maravilhosa, mas o povo brasileiro ainda não está preparado para isso, é um povo descansado demais. O incentivo à leitura deveria começar em casa com o exemplo dos pais, a criança já deveria ir para a escola lendo alguma coisa ou com vontade de aprender. Temos uma base fraca na família, um sistema de educação fraco, um governo corrupto que apoia a ignorância do povo. Imagine, colocar livros em uma estante ao ar livre sem ninguém tomando conta aqui no Brasil, ou ficar lendo ao ar livre? É pedir para ser roubado, tantos os livros quantos os leitores. Este é o meu país! Uma pena!
Maria Luiza

Infelizmente, no Brasil, teria que ter ainda uma funcionária tomando conta e ser a base de troca, pois a conscientização do povo ainda não está formada para tal uso. Os comerciantes, principalmente os de "sebo", seriam os primeiros oportunistas a querer tirar vantagens. A não ser que no projeto já estivesse inserida a reposição de perdas.
Sandra Alves de Moraes

ECONOMIA ALEMÃ

Gostaria de dizer que sempre acesso o site da DW. A meu ver, a Alemanha caminha, sim, para algo parecido com um novo milagre econômico, mas não tão expressivo como o anterior, visto que nos tempos de hoje já não existe mais espaço para tanta dilatação da economia, e o único exemplo claro disso (que é possivel dilatar em larga escala) é a China e ninguém mais.
Evandro Márcio de Oliveira Spitzer

VISITA DO PAPA

Senhores, sou cristã. Acompanhei a visita pomposa e exuberante do Papa Bento 16. Ele não tem carisma, é rigídio como todo alemão, sem senso de humor. Os gastos foram uma afronta para um país como o Brasil, que tem tantos passando fome. Ele não resgatou nenhuma ovelha para o seu rebanho, ao contrário, ele deixou um gosto amargo na boca dos brasileiros.[...]

Marieme Vasconcelos

ALEMÃES COMPRARÃO ETANOL DO BRASIL?

Só se for para revender para outros potenciais consumidores: a Alemanha, mesmo antes de aplicar o etanol como aditivo à gasolina, já produz anualmente alguns bilhões de litros. Com as barreiras recentes ao açúcar europeu, inúmeras usinas estão adaptando suas linhas de produção, para iniciarem-se no etanol. A tecnologia de extração de etanol de qualquer vegetal ou dos resíduos graxos da produção de biodiesel já está pronta, e os usineiros alemães ansiosos para que chegue a hora de se livrarem dos bilhões de litros do produto que mantêm estocado, por falta de mercado.

É ilusão pensar que a Alemanha venha a ser um dia compradora de etanol brasileiro. E o biodiesel também não estará na pauta de importação dos alemães, mas o óleo bruto, para beneficiamento e estearização na Alemanha. Quem imagina vender etanol e biodiesel para a Alemanha pode ir tirando o cavalinho da chuva! Carlos Oldoni

NIKOLAS SARKOZY

Espero que Sarkozy seja a confirmação do enterro definitivo do sonho megalomaníaco de uma Europa única. "Vive la France"!
Sérgio Godinho

BUENA VISTA SOCIAL CLUB

Este filme mudou radicalmente a minha vida. Como músico, confesso que a este respeito pairava sobre mim a ignorância. Eu via a música cubana como a salsa que os americanos vendem naquele velho formato fast-food... Com o filme, descobri o que já fazia parte de mim com a música brasileira e argentina no outro lado das Américas. Cuba se tornou, então, a minha maior referência de música estrangeira, graças a todos os musicos que conheci após pesquisar exaustivamente a partir das referências deste filme.
Rafael Galante

A PALAVRA MAIS BONITA EM ALEMÃO

A palavra mais bonita em alemão é Ausländer (estrangeiro). Essa palavra me leva a pensar que as pessoas continuam a sonhar, porque visitar e morar em outros países é um desejo que muita gente tem. Nem sempre os estrangeiros foram bem vistos ao longo da história da humanidade, mas é com eles que um país se renova.
Lina Alvarenga Ninho

NATURALIZAÇÃO

Por tudo que tenho lido e visto na atualidade global, a meu ver, se um cidadão busca naturalizar-se no país onde vive, isso é excelente, pois ele não quer permanecer de forma irregular, quer estar correto com as normas do país onde vive. Mas isso não significa que ele deva perder os vínculos com seu país de origem. Ou seja, ao adquirir a nacionalidade do país onde vive, ele não deve perder a nacionalidade do seu país de origem. A exigência de perder a nacionalidade de origem, é uma imposição muito penosa para quem a recebe.
Débora Pitaluga de Assunção




Leia mais