1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Vida de solteiro: liberdade ou solidão?

Uma grande parte dos alemães – tanto homens como mulheres – preferem a vida de "single". A liberdade é a grande vantagem citada. Mas surge agora no mercado toda uma série de produtos para amenizar a solidão.

default

O papel de parede "Christine" é uma das companhias para solitários

De acordo com uma pesquisa feita sob encomenda da revista feminina Maxi, de Hamburgo, o percentual dos homens alemães que vivem sozinhos é maior que o das mulheres. De acordo com o resultado da enquete, 63% dos homens afirmaram já ter vivido sozinhos durante mais de um ano. Entre as mulheres, esse percentual é de apenas 55%. Entre os inquiridos, 21% dos homens afirmaram que vivem atualmente sozinhos. O mesmo ocorre com apenas 13% das mulheres.

A vida de solteiro não é vista de maneira negativa por nenhum dos dois sexos. Tanto homens como mulheres – 70% do total dos indagados – citaram a independência na tomada de decisões como a maior vantagem da vida de single. Entre os homens, 46% gozam ainda o prazer de ter mais tempo para seus passatempos e para encontrar os amigos. Para 41% das mulheres, a vida solitária é ideal para que a pessoa possa aprender a conhecer-se melhor. A pesquisa foi realizada com 1126 homens e mulheres da faixa etária entre 20 e 49 anos.

O número relativamente alto de pessoas que vivem sozinhas na Alemanha constitui também um excelente mercado de consumo. Com isso, vêm surgindo cada vez mais produtos destinados aos singles. Não apenas eletrodomésticos de pequeno porte – por exemplo, lava-louças ou máquinas de café –, que já existem há bastante tempo. A grande novidade são os artigos projetados por designers, cujo objetivo é amenizar o sentimento de solidão dos solteiros.

"Adriano" na parede

Duas arquitetas de interiores de Mainz, Andrea Baum e Susanne Schmidt, lançaram no mercado um papel de parede com imagens fotográficas de pessoas, em tamanho natural. E o papel de parede mostra os modelos fotográficos em atividades verdadeiramente domésticas: tomando café, comendo macarrão, lendo um livro ou assistindo à televisão. Com uma parede de cada cômodo da casa ou apartamento coberta com um Single-Tapete (o nome alemão para "papel de parede para solteiros"), dificilmente o morador ou a moradora sentirá solidão, argumentam as arquitetas.

O modelo "Adriano", um rapaz em mangas curtas comendo macarrão, é ideal para a cozinha. Já o modelo "Mops" mostra um cachorro aos pés de uma moça bonita com um casaco que imita o desenho da pele de tigre. Esse fica muito bem no hall de entrada da casa. "Quando estou sozinha em casa, meu olhar recai às vezes sobre a imagem e eu me surpreendo fazendo um diálogo em surdina com a modelo fotografada", diz Susanne Schmidt.

Companhia cara

A companhia silenciosa tem o seu preço. Cada papel de parede, com cinco peças e que cobre uma área de cerca de três por dois metros, custa aproximadamente 200 euros (o equivalente a 700 reais). E os papéis de parede também podem ser adquiridos através da internet.

Os solitários que estiverem dispostos a gastar tanto para a obtenção de uma "companhia doméstica" também deverão estar interessados em toda uma série de outros produtos de combate à solidão. Entre outras coisas, por exemplo, num CD que foi lançado recentemente no mercado e toca apenas os ruídos típicos de uma casa de família: alguém lavando louça, pessoas conversando ao longe, o barulho da descarga do vaso sanitário, assim por diante…

Leia mais

Links externos