1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Vice-presidente da Sony renuncia após ataque cibernético

Às vésperas do lançamento de "A entrevista", hackers divulgaram e-mails da executiva Amy Pascal em que ela fazia comentários racistas sobre Barack Obama.

A vice-presidente da Sony Pictures Amy Pascal apresentou sua renúncia e abandonará o cargo en maio, depois de a empresa ter sido alvo de um ataque cibernético que piorou ainda mais as já tensas relações dos Estados Unidos com a Coreia do Norte.

"Passei toda a minha vida profissional na Sony Pictures e me alegro por iniciar esse novo capítulo", disse Pascal, que está na empresa há quase 20 anos. Ela assumirá o comando de uma produtora ligada à Sony, com um contrato de quatro anos. A empresa comunicou nesta quinta-feira (05/02) a renúncia da executiva.

A Sony Pictures foi vítima de um ataque cibernético em dezembro, pouco antes da estreia do filme A entrevista, uma comédia na qual dois jornalistas atrapalhados aceitam participar de um complô para assassinar o ditador norte-coreano, Kim Jong-un.

Praticamente todo o sistema de informática da empresa foi alvo do ataque, e os hackers ainda obtiveram grande quantidade de material confidencial. Entre o material divulgado estavam e-mails de Pascal, nos quais ela trocava comentários com outras pessoas de Hollywood.

O mais comprometedor foi um e-mail em que ela comentava as preferências cinematográficas do presidente dos EUA, Barack Obama, com comentários racistas.

O presidente-executivo da Sony Pictures, Michael Lynton, disse à agência de notícias Reuters que os e-mails de Pascal influenciaram a decisão, dela e da empresa, de não renovar o contrato da executiva em março de 2015.

AS/dpa/rtr/ap