1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Viagens internas salvaram Alemanha da crise mundial do turismo

O número de pernoites nos hotéis do país chegou a aumentar 0,3%. Turismo mundial teve uma retração de 1,3% em 2001. Menos expositores este ano na ITB, a Feira Internacional de Turismo em Berlim, de 16 a 20 de março.

default

Castelo de Sanssouci, em Potsdam - leste alemão subiu na preferência das viagens internas

As agências alemãs de turismo registraram um menor número de reservas de viagens de férias para o verão, que na Europa começa em junho. A associação do setor não especificou a queda, mas indicou que as agências contam com muitas decisões de última hora. O medo de atentados, após 11 de setembro, favoreceu o turismo interno, tendência que deverá prosseguir em 2002. Um estudo indica que 39% dos alemães pretendem passar as férias no próprio país, entre a Ilha de Rügen, no norte, e os Alpes da Baviera, no sul.

A crise do turismo mundial se reflete também no número de expositores presentes este ano à ITB, a Feira Internacional de Turismo, que começou no sábado (16), em Berlim. Estão inscritos 9.875 participantes de 181 destinos turísticos, informou seu gerente, Christian Göke. Em 2001 a ITB marcou o recorde de 10.100 expositores.

Os destinos preferidos dos alemães - Entre os "pesos pesados" que cancelaram sua participação este ano estão a operadora Thomas Cook e a Lufthansa. No entanto, isso não afetaria o "cerne da feira", segundo Göke, pois trata-se de apresentar as diferentes regiões com suas atrações turísticas e não empresas. Os alemães ultimamente "descobriram" a Bulgária, Croácia e Turquia como países de férias, principalmente para famílias. Fora da Europa, os destinos preferidos são a Espanha, Cuba, Tailândia e África do Sul. Dentro do país, muitos vão conhecer as atrações do leste alemão em cidades como Weimar, Leipzig ou Potsdam (foto).

A Alemanha subiu na preferência dos turistas desde 1994. Após 2000, o ano da Exposição Mundial, em Hanôver, o número de pernoites aumentou 0,3% em 2001, totalizando 327 milhões, indicou Erich Kaub, presidente da Federação Alemã das Empresas de Turismo. O faturamento com pacotes de viagens aumentou 6,8%, totalizando 17,4 bilhões de euros, o que não inclui passagens de avião e trem, no valor aproximado de 9 bilhões de euros. O preço médio das viagens aumentou 4,1% para 575 euros e a parcela de mercado das agências e operadoras de turismo, 1% para 45%.

Retração no turismo mundial - O turismo mundial teve uma retração de 1,3% no ano passado, segundo as primeiras estimativas da World Tourism Organization. "A última vez em que o turismo mundial interrompeu seu crescimento foi em 1982, mas tratava-se apenas de uma diminuição de 0,4%", expôs Christian Göke da ITB. As viagens aos Estados Unidos e ao Oriente Médio foram as mais atingidas pela crise.