1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Verdes querem personalizar campanha eleitoral

Partido Verde aposta no popular ministro das Relações Exteriores, Joschka Fischer, como garoto-propaganda para atrair eleitores na votação federal, em setembro.

default

Joschka Fischer, o mais popular político verde, será a figura de proa na campanha eleitoral de 2002

Joschka Fischer e uma nova política para o mercado de trabalho são as duas estratégias do Partido Verde para a campanha eleitoral às eleições federais deste ano. A bancada do partido encerrou sua clausura nesta sexta-feira com a elaboração de um programa de oito pontos para combater o desemprego.

O líder da bancada no Parlamento, Rezzo Schlauch, observou, no entanto, que a estratégia ainda necessita de respaldo do diretório nacional.

Fischer, por seu lado, declarou que considera a discussão em torno de seu nome "muito virtual", pois sempre teria sido carro-chefe das campanhas eleitorais dos verdes desde 1987.

"Claro que temos de personalizar a campanha", declarou a também líder dos verdes no Parlamento em Berlim, Kerstin Müller, embora a filosofia do partido seja justamente não se apoiar em nomes e demonstre isso através de dois presidentes e dois líderes de bancada. Na eleição federal de 1998, nenhum nome encabeçou a chapa do Partido Verde/Aliança 90.

Faca de dois gumes – Fischer considera "natural" sua participação na campanha. Seu primeiro engajamento este ano será na campanha às eleições estaduais de Saxônia-Anhalt, no Leste alemão, marcadas para abril.

A estratégia é avaliada de forma diferente pelos correligionários: enquanto uns acham que Fischer rende mais votos para os verdes, outros acreditam que a escolha de um garoto-propaganda pode esvaziar a temática da campanha.

O partido divide o poder em Berlim com os social-democratas, desde 1998, quando obteve 6,7% dos votos nas eleições federais.

Leia mais

Links externos