Venezuela prorroga carga horária reduzida para setor público | Notícias sobre a América Latina e as relações bilaterais | DW | 10.05.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

América Latina

Venezuela prorroga carga horária reduzida para setor público

Governo de Nicolás Maduro diz que medida é necessária em meio à seca e ao racionamento de energia e para proteger a hidrelétrica de Guri, responsável por 70% do abastecimento do país.

Hidrelétrica de Guri, na Venezuela

Hidrelétrica de Guri sofre com a falta de chuva

O governo da Venezuela decidiu nesta terça-feira (10/05) estender por mais duas semanas o decreto que obriga o setor público a funcionar apenas às segundas e terças-feiras. A medida foi implementada no final de abril para reduzir o consumo de energia elétrica em meio à crise hídrica que afeta o país.

Segundo o governador do estado de Aragua, Tareck El Aissami, o objetivo maior é proteger a hidrelétrica de Guri, a principal da Venezuela, responsável por 70% do abastecimento nacional.

"Estas medidas de proteção e defesa de Guri preveem que a administração pública nacional, regional, municipal e demais poderes do estado venezuelano trabalhem apenas às segundas e terças-feiras", afirmou El Aissami, que pertence ao Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), do presidente Nicolás Maduro.

"A administração pública vai garantir os serviços básicos. As chuvas recentes não foram como o esperado", ressaltou.

Na segunda-feira, o ministro de Energia Elétrica, Luis Motta, disse que o nível da água "segue muito crítico" devido à seca provocada pelo fenômeno El Niño. A expectativa é de que as chuvas cheguem em breve.

A crise levou à publicação de decretos de racionamento de água e luz e à mudança do horário nacional, que foi adiantado em 30 minutos. Os centros comerciais, exceto na capital Caracas, têm operado em horários restritos e foram obrigadod a gerar parte da energia consumida com equipamentos próprios.

KG/efe/dpa

Leia mais