Venezuela entrega presidência temporária do Mercosul à Argentina | Notícias sobre a América Latina e as relações bilaterais | DW | 31.12.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

América Latina

Venezuela entrega presidência temporária do Mercosul à Argentina

Ministra venezuelana do Exterior afirma estar finalizando exercício "legítimo" de sua gestão e passa presidência do bloco à Argentina. País foi suspenso do Mercosul no início de dezembro.

Delcy Rodriguez

Ministra Delcy Rodriguez

A Venezuela formalizou nesta sexta-feira (30/12) a entrega presidência temporária do Mercosul à Argentina. Em carta, a ministra venezuelana do Exterior, Delcy Rodríguez, informa que finaliza o exercício "legítimo" de sua gestão.

"Dirijo-me aos senhores na ocasião de informar a finalização do exercício legítimo por parte da República Bolivariana da Venezuela da presidência temporária do Mercosul, assumida pela Venezuela de acordo com o estipulado no artigo 12 do Tratado de Assunção e no artigo 5 do Protocolo de Ouro Preto", diz a carta publicada por Rodríguez, em sua conta no Twitter.

"Nesse sentido, a Venezuela formaliza a entrega da presidência do Mercosul à República Argentina, tal como corresponde conforme a legalidade e os tratados constitutivos deste bloco regional", acrescentou.

Os Estados fundadores do bloco – Brasil, Uruguai, Paraguai e Argentina – resolveram suspender a Venezuela do Mercosul no início de dezembro pelo descumprimento do protocolo de adesão e, no último dia 15, a ministra do Exterior da Argentina, Susana Malcorra, anunciou que seu país assumiu a presidência.

Inicialmente, a Venezuela negou a suspensão e disse que seguiria sendo um Estado membro do bloco. O governo venezuelano também não reconheceu a "autonomeação" da Argentina e assegurou que seu país continuava exercendo a presidência do bloco sul-americano.

CN/dpa/efe

Leia mais