1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Vaticano nomeia seu primeiro auditor-geral

Indicação de Libero Milone, auditor de carreira sem ligação com a Santa Sé, é a mais recente medida tomada pelo papa Francisco em prol de uma maior transparência nas finanças da Igreja Católica.

O Vaticano anunciou nesta sexta-feira (05/06) o nome do primeiro auditor-geral de sua história. A nomeação do italiano Libero Milone, de 66 anos, é a mais recente medida adotada pelo papa Francisco em prol de uma maior transparência nas finanças da Santa Sé, marcada por escândalos nos últimos anos.

Francisco fez da moralização financeira da Igreja Católica uma das prioridades de seu papado. Segundo o cardeal George Pell, chefe do departamento de economia da Santa Sé, o auditor-geral terá autorização para “ir a qualquer lugar” do Vaticano, com liberdade para analisar as finanças e a administração de qualquer setor. Ele vai responder diretamente ao pontífice.

Milone foi presidente e diretor-executivo da filial italiana da empresa global de auditoria Deloitte. Ele tem experiência como contador de grandes empresas no Reino Unido, Itália e Estados Unidos. Ele também trabalhou como auditor para agências das Nações Unidas e para empresas italianas de ponta como a Fiat e a Wind.

Na última quinta-feira, o papa pediu aos cristãos que "se protejam do risco da corrupção" e que não deixem sua dignidade se diluir para não se tornarem "medíocres e insípidos".

O Banco do Vaticano, imerso em vários escândalos no passado, colocou em vigor uma iniciativa abrangente para fortalecer a governança financeira e eliminar os abusos. Conhecida oficialmente como Instituto para as Obras de Religião, a instituição endureceu padrões regulatórios e fechou milhares de contas inativas ou que não respeitavam as novas regras.

RPR/rtr/efe

Leia mais