Varoufakis garante que Atenas honrará dívida com FMI | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 06.04.2015
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Varoufakis garante que Atenas honrará dívida com FMI

Ministro das Finanças grego assegura a Lagarde que seu país devolverá ao Fundo Monetário Internacional 460 milhões de euros, correspondentes à parcela do empréstimo que vence nesta semana.

O ministro das Finanças grego, Yannis Varoufakis, assegurou pessoalmente na madrugada desta segunda-feira (06/04) que seu país vai reembolsar ao Fundo Monetário Internacional (FMI) a parcela do empréstimo que vence nesta semana.

A chefe do FMI, Christine Lagarde, saudou a garantia de Varoufakis. Segundo ela, Atenas vai se comprometeu a pagar na quinta-feira 460 milhões de euros. "A incerteza das últimas semanas não é do interesse da Grécia", observou Lagarde, após a reunião de ambos no domingo, em Washington.

O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, havia escrito há três semanas, em uma carta à chanceler federal alemã, Angela Merkel, que seu país em breve ficaria sem dinheiro.

A ameaça de que, pela primeira vez, Atenas não pudesse pagar ao FMI a parcela de crédito que vence no dia 9 de abril alimentou o medo do colapso da Grécia e de suas consequências ​​para a zona euro.

Varoufakis ressaltou que seu governo "está disposto a respeitar todas as suas obrigações financeiras", após reunião com Lagarde. A chefe do FMI acrescentou, em sua declaração, que seu convidado de Atenas também se comprometeu a se empenhar para garantir a "melhoria" das negociações com os representantes dos credores da chamada troica, formada por FMI, Banco Central Europeu (BCE) e Comissão Europeia.

"Solução deve ser encontrada na UE"

Atualmente, os credores e Atenas estão em situação de impasse em relação ao pagamento da última parcela do programa de resgate, no valor de 7,2 bilhões de euros. Os credores impõem como condição para o desembolso a apresentação de um plano de reformas pelo governo grego. A Grécia está ameaçada de insolvência dentro de alguns dias, caso não receba mais empréstimos.

Em entrevista publicada nesta segunda-feira, Varoufakis descartou que Atenas venha a pedir ajuda financeira da Rússia. "Tenho dito repetidamente que a solução da crise grega é um tema da família europeia e que sua solução deve ser encontrada na UE", frisou, ao jornal econômico Naftemporikí.

A declaração foi feita nas vésperas da primeira visita do primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, a Moscou, agendada para a quarta-feira. A viagem fez ressurgir receios entre os europeus quanto à aproximação entre a Grécia e a Rússia.

MD/afp/efe/dpa

Leia mais