1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

"Vamos pagar tudo de volta", afirma primeiro-ministro grego

Antonis Samaras assegura que seu país vai pagar todos os empréstimos e volta a pedir mais tempo para implementar reformas. "A Grécia está sangrando", afirma.

O primeiro-ministro grego, Antonis Samaras, garantiu nesta quinta-feira (23/08) que o país vai reembolsar todos os empréstimos contraídos com a União Europeia e o FMI. "Isso eu garanto pessoalmente", afirmou em entrevista ao jornal alemão Süddeutsche Zeitung.

Antes de sua visita a Berlim, nesta sexta-feira, ele anunciou novas reformas, incluindo melhores condições para investimentos e privatizações. Ao jornal Bild, ele disse que a Grécia tem um grande potencial econômico, que deve ser utilizado. "Teremos um retorno espetacular", afirmou.

Ele voltou a pedir mais tempo para implementar as reformas acordadas. "Não estamos pedindo mais dinheiro. Mais tempo não significa necessariamente mais dinheiro", disse ao Bild. Ele justificou o pedido com a forte recessão que a Grécia enfrenta. "Nossa economia despencou 27%. A Grécia está sangrando", declarou ao Süddeutsche.

O presidente do Eurogrupo, Jean-Claude Juncker, após uma reunião com Samaras nesta quarta-feira, apelou aos gregos para que não desperdicem sua "última chance".

"Gostaria de dizer que sou totalmente contra a saída da Grécia da zona do euro", afirmou Juncker. A saída colocaria em risco toda a união monetária, disse. No entanto, Juncker pediu mais esforços por parte da Grécia para enfrentar o alto nível de endividamento do país.

Nesta quinta-feira, o presidente francês, François Hollande, se encontrará com a chanceler federal alemã, Angela Merkel, em Berlim. Os principais temas a serem discutidos são a crise do euro e a situação na Síria.

Samaras terá encontros com os dois líderes nesta semana. Ele estará em Berlim nesta sexta-feira e em Paris no dia seguinte.

EG/dpa/afp/rtr
Revisão: Alexandre Schossler