1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Vírus H5N1 chegou a ilha alemã no Mar Báltico

Testes comprovam gripe aviária em cisnes mortos na ilha de Rügen, no Mar Báltico. Obrigatoriedade de confinamento de aves domésticas foi antecipada para sexta-feira.

default

Turistas encontraram os animais mortos no nordeste alemão

Os testes preliminares haviam apontado que dois de quatro cisnes encontrados mortos na ilha de Rügen, no Mar Báltico (norte do país), podiam estar infectados com o vírus H5N1, informou o Ministério alemão da Agricultura, na noite desta terça-feira(14/02). Nesta quarta-feira, o Instituto Friedrich Löffler de Saúde Animal confirmou tratar-se do vírus H5N1, perigoso para seres humanos.

Amostras dos cisnes mortos foram enviadas ao Reino Unido, onde fica o laboratório europeu de referência em casos de gripe aviária. Um resultado definitivo é esperado para esta quinta-feira (16/02).

Confinamento obrigatório foi antecipado

O Ministério alemão da Agricultura antecipou para sexta-feira (17/02) o confinamento obrigatório de aves domésticas no país, que deveria começar no dia 20 de fevereiro. "Apelamos aos criadores de aves que tenham o máximo de cuidado", disse uma porta-voz da secretaria da Agricultura.

O governo do Estado de Mecklemburgo-Pomerânia Ocidental interditou, num raio de três quilômetros, o local em que foram encontradas as aves, e mantém uma faixa de dez quilômetros ao redor sob observação.

Depois da chegada da doença à União Européia, com o registro de casos em animais mortos na Itália e na Grécia, no último sábado, ontem também haviam sido confirmados dois casos na Áustria.

Reuniões de peritos na Alemanha e União Européia

Peritos das secretarias estaduais da Agricultura da Alemanha reúnem-se nesta terça-feira com os ministros da Saúde, Ulla Schmidt, e da Agricultura, Horst Seehofer, para determinar medidas conjuntas de prevenção em todo o território nacional.

O ministro da Agricultura destacou que o perigo da propagação da gripe das aves e sobretudo do H5N1 "decorre precisamente de não haver explicação para o fato de o vírus ter surgido em tão pouco tempo em vários países da Europa". Seehofer apelou à população para não tocar nas aves mortas e avisar imediatamente a polícia e as autoridades sanitárias.

Ao mesmo tempo, recomendou calma e lembrou que o risco de contágio de seres humanos com o H5N1 "é excepcional" e só atinge quem estiver em estreito contato com aves doentes.

Um porta-voz da Associação dos Agricultores Alemães disse também que se a gripe das aves chegar ao coração da Alemanha, onde existem muitas granjas, "terão de ser abatidos milhões de animais".

Já em dezembro do ano passado, a União Européia elaborou um catálogo de medidas para prevenir uma epidemia no bloco. Especialistas em veterinária dos 25 países da União Européia reúnem-se nestas quarta e quinta-feira em Bruxelas para discutir novos instrumentos de prevenção, como o abate de todo um contingente no caso de contaminação entre animais de criação.

Leia mais