1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Vários brasileiros atrasados

Como já é praxe, vários jogadores brasileiros não se apresentaram pontualmente para o reinício dos treinos após as férias de Natal e Ano Novo.

default

Amoroso tem justificativa

O Werder Bremen foi o último dos 18 clubes da primeira divisão alemã a retornar da pausa de final de ano. Apenas Aílton faltou ao treinos desta segunda-feira, o que não surpreende o técnico Thomas Schaaf, pois os jogadores brasileiros são conhecidos pela impontualidade, principalmente no tocante ao retorno das férias.

"Já conhecemos esta novela: primeiro ele irrita a gente, depois nós o irritamos", observa o treinador, referindo à multa prevista pela não apresentação. Thomas Schaaf não é condescendente nem com o argumento de que Aílton, artilheiro do primeiro turno do campeonato, estendeu a lua-de-mel. O mesmo havia acontecido em meados de 2001. Atrasado para a reapresentação, além da multa, o jogador teve de bancar os custos da viagem até Norderney, no norte da Alemanha, onde a equipe estava concentrada.

Nos últimos anos, tornou-se freqüente o atraso das "divas do futebol", como lhes chama Thomas Niklaus. "Eles resolvem prolongar as férias por conta própria, sabendo que ao se apresentarem estão sujeitos a multas altíssimas", escreve o comentarista da agência alemã SID, especializada em notícias esportivas.

É o caso de Lincoln. O meio-campo de 23 anos não participou do treino de sábado e, segundo o assessor de imprensa do clube, Michael Novak, ainda não havia se apresentado na manhã desta segunda-feira (6).

Treino extra como castigo

Vragel da Silva, Paulo Rink e Franklin chegaram apenas no domingo ao Energie Cottbus, ao passo que a reapresentação havia sido na quinta-feira. Além da multa de praxe, tiveram um treino extra como castigo nesta segunda-feira, enquanto o resto da equipe recebeu folga.

"Quando se perde um avião ou a gente se atrasa por força maior, bate-se um fio e se avisa as pessoas", reclama o auxiliar técnico do Cottbus, Patrick Sander, demonstrando sua irritação com o atraso.

Márcio Amoroso foi o único com justificativa para não ser pontual na reapresentação. Ele havia ficado no Brasil para acompanhar o nascimento do seu segundo filho e reúne-se ao Borussia Dortmund apenas nesta terça-feira.

Chateado com as polêmicas em torno do jogador brasileiro, o técnico do campeão alemão, Matthias Sammer, já disparou: "Não tenho problemas com Amoroso. Assim que ele chegar, vai participar normalmente dos treinos. Eu espero respeito e espero que o jogador não se deixe mais influenciar tanto por Nivaldo Baldo, seu médico no Brasil."

Desta vez, ao menos Élber, do Bayern de Munique, foi pontual. O atacante havia esticado sua folga no verão brasileiro em janeiro do ano passado, pelo que teve de pagar multa de 50 mil euros.

Leia mais