Usain Bolt completa a terceira tríplice coroa | Rio 2016 | DW | 20.08.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Rio 2016

Usain Bolt completa a terceira tríplice coroa

Com o ouro no revezamento 4x100m rasos, velocista jamaicano se torna campeão olímpico das três principais provas de velocidade nos últimos três Jogos Olímpicos. Doping de colega, porém, pode custar a medalha de Pequim.

Equipe jamaicana do revezamento 4x100m rasoso celebra o tricampeonato olímpico na Rio 2016

Os campeões olímpicos do 4x100m rasos da esq. à dir.: Yohan Blake, Nickel Ashmeade, Usain Bolt e Asafa Powell

No dia da despedida do velocista Usain Bolt dos Jogos Olímpicos, a equipe da Jamaica venceu, na noite desta sexta-feira (19/08), a final do revezamento 4x100m rasos masculino, o que rendeu ao astro das pistas sua terceira conquista tripla no megaevento esportivo. Ou seja, Bolt conquistou as medalhas de ouro nas provas dos 100m, 200m e 4x100m nos três Jogos Olímpicos que disputou: Pequim 2008, Londres 2012 e Rio 2016.

Os jamaicanos, que também contaram com Asafa Powell, Yohan Blake e Nickel Ashmeade, completaram o revezamento no Engenhão com o tempo de 37s27. O Japão surpreendeu as equipes de Canadá e Estados Unidos, bem mais badaladas, e conquistou a medalha de prata com o tempo de 37s60 – novo recorde asiático. Detalhe: Asuka Cambridge, corredor que completou o revezamento japonês, nasceu na Jamaica.

Os americanos cruzaram a linha de chegada em terceiro, mas foram desclassificados por uma irregularidade na última passagem de bastão. Por isso, os canadenses, com Andre de Grasse entre os integrantes, ficaram com o bronze (37s64). O quarteto brasileiro, que tinha ficado em oitavo e último, fechou a prova em sexto. E assim como os EUA, Trinidad e Tobago também foi punido: um de seus integrantes pisou numa raia vizinha.

Brasilien Olympische Spiele Rio 2016 – 4 x 100 m Staffel, Männer

Bolt recebeu o bastão para os últimos 100 metros emparelhado com a concorrência e terminou assim: vantagem tranquila

Quarteto jamaicano praticamente não treinou

Detalhe: o quarteto jamaicano praticamente não treinou para os Jogos Olímpicos, segundo "entregou" o próprio Powell. "Eu acho que Usain fez uma sessão, e acho que nós todos fizemos duas. Aí chegamos no Brasil e fizemos mais alguns treinos. Talvez uns dois", disse o veterano velocista, arrancando risos dos jornalistas.

Powell e Bolt, sentados lado a lado durante a entrevista, ainda riram e fizeram um gesto como se sentissem vergonha, quando os atletas do Japão, que ficaram com a prata, contaram que a preparação da equipe de revezamento durou seis meses. Em seguida, os canadenses afirmaram que iniciaram o trabalho em abril.

Quando os jamaicanos foram questionados por que motivo os Estados Unidos estavam indo mal nas provas de velocidade, inclusive com desclassificação no 4x100m, Bolt respondeu cantando: "Pressão, pressão".

Bolt foi diretamente responsável pela vitória do quarteto jamaicano, já que assumiu o bastão de Ashmeade na reta final emparelhado com o time japonês. Mas então acelerou de forma impressionante, abrindo ampla vantagem e um largo sorriso de vitória. A lenda das pistas beijou a raia 4 do Engenhão e festejou com a torcida, que gritava seu nome incessantemente.

Brasilien Olympische Spiele Rio 2016 – 4 x 100 m Staffel, Männer - Usain Bolt

Três é o número mágico para Usain Bolt: ele venceu as três principais provas de velocidade em três Jogos consecutivos

Tripla tríplice coroa

Terminou, assim, uma das eras mais gloriosas das provas de velocidade do atletismo. Bolt, que anunciou que os Jogos do Rio de Janeiro foram os últimos de sua carreira, conquistou sua nona medalha de ouro em nove finais olímpicas disputadas.

O histórico 100% olímpico só não é perfeito porque Bolt disputou a prova dos 200m rasos em Atenas, aos 17 anos. Na época, ele sofreu com uma lesão na perna e não passou da fase classificatória. No entanto, Bolt pode perder o ouro dos 4x100 de Pequim devido à descoberta de que Nesta Carter, um dos integrantes do revezamento jamaicano em 2008, correu dopado.

PV/efe/ots

Leia mais