1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Uruguaios protestam contra suspensão de Suárez

Jornais, torcedores e até o argentino Maradona defendem o jogador punido por mordida, manifestando indignação e afirmando que a decisão da Fifa é exagerada.

A indignação e revolta nas ruas, nas redes sociais e nos meios de comunicação uruguaios foi grande após a decisão da Fifa de supender Luis Suárez nesta quinta-feira (26/06). O jogador, banido de nove jogos oficiais e que deverá ficar afastado de atividades relacionadas ao futebol por quatro meses, parece ter o apoio da maioria de seus conterrâneos, indignados com a perda do craque nesta Copa.

Uma multidão de torcedores – que chegou a incluir o presidente José Mujica – reuniu-se no aeroporto internacional de Montevidéu para receber Suárez na noite de quinta-feira. A Associação Uruguaia de Futebol (AUF) acabou anunciando que o craque ainda estava no Brasil, dizendo que ele agradecia o apoio, mas sem explicar por que ele ainda não havia viajado para casa.

"É um exagero. Houve casos muito piores que não foram punidos ou tiveram punições menores, como a cabeçada do Zidane. Não quero entrar em teorias conspiratórias, mas parece que à Fifa não interessa que um país pequeno como o Uruguai avance", disse o advogado Andrés Ramírez sobre a punição à mordida de Suárez no ombro do italiano Giorgio Chiellini.

O argentino Diego Maradona também manifestou apoio a Suárez, dizendo que incidentes piores do que a mordida do jogador já ocorreram em Copas do Mundo e passaram impunes. "Isso é futebol, esse tipo de contato acidental acontece. Eles não têm sensibilidade com os torcedores", disse o ex-craque à emissora venezuelana Telesur, exibindo uma camiseta com a mensagem "Luisito, estamos com você".

"Indignação, impotência; acredito que seja o que todos estamos sentindo. Todos gostaríamos de um mundo mais justo, mas esse mundo simplesmente não existe. Os que mandam, mandam, e os fortes são os fortes. Não nos julgam com a mesma lei", escreveu Diego Lugano, capitão da seleção uruguaia, em sua conta no Twitter.

Diego Suárez, irmão mais novo do atacante e também jogador de futebol, chamou a punição de uma decisão "inacreditável", que o entristeceu.

A versão online do jornal uruguaio El País trouxe a manchete "A Celeste ficou sem seu goleador", e o portal Montevideo.com escreve: "O que não mata fortalece".

A AUF disse que planejava apelar à decisão da Fifa, que também deixará Suárez fora da Copa América de 2015. "Parece que o Uruguai foi expulso da Copa", disse o presidente da AUF, Wilmar Valdez. Ele afirma que Suárez é que foi vítima dos adversários na partida contra a Itália desta terça-feira, que teriam tentado agredi-lo.

Qualquer apelo do Uruguai precisa primeiro passar pele comitê de apelação da Fifa. Se negado, Suárez e o Uruguai poderiam levar o caso à ao Tribunal Arbitral do Esporte, na Suíça.

"Deveríamos abandonar a Copa, porque o que eles fizeram é lamentável. Mas pelo menos podemos seguir adiante com dignidade", considerou o ex-jogador e campeão uruguaio Robert Lima.

LPF/rtr/ap

Leia mais