1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Uruguai vence, avança no "grupo da morte" e elimina a Itália

Com um jogador a menos durante boa parte do segundo tempo, Azzurra não segura pressão uruguaia, amarga segunda eliminação seguida na fase de grupos e é mais uma seleção europeia fora do Mundial.

O Uruguai precisava de uma vitória simples nesta terça-feira (24/06) para não ser o segundo campeão mundial eliminado no chamado "grupo da morte". E foi exatamente o que conseguiu sob o forte calor de Natal na Arena das Dunas: o 1 a 0 deu a classificação às oitavas de final à Celeste e tirou da Copa a Itália.

O gol da vitória uruguaia foi de Godín, que, apesar de zagueiro, nesta temporada se especializou em balançar as redes em momentos decisivos. Foi dele o gol que deu o título espanhol ao Atlético de Madrid e o gol que quase foi o suficiente para a conquista da Liga dos Campeões.

Ainda nos vestiários, o técnico Cesare Prandelli pediu demissão do cargo. É a segunda Copa seguida em que a Itália é eliminada ainda na fase de grupos. Na África do Sul, quando defendia o título, a Azzurra caiu logo na fase inicial, sem conseguir uma única vitória.

Com a classificação uruguaia, todos os sul-americanos, com exceção do Equador, garantiram vaga nas oitavas. Os europeus, por outro lado, amargaram mais uma eliminação: a Itália se juntou aos também campeões mundiais Inglaterra e Espanha.

O primeiro lugar da chave ficou com a Costa Rica, que empatou com a Inglaterra nesta terça e avançou invicta. Classificado em segundo lugar, o Uruguai terá quatro dias de descanso até as oitavas de final. A partida no Maracanã será no próximo sábado, contra o primeiro colocado do Grupo C.

O jogo

Com a vantagem do empate, a Itália entrou em campo sem se arriscar. Com uma linha de três zagueiros atrás, a Azzurra esperou o adversário tomar a iniciativa em Natal. Só que os uruguaios apresentaram, durante todo o primeiro tempo, dificuldade para criar.

Fußball WM 2014 Italien Uruguay

Marchisio recebe cartão vermelho após entrada dura em Arévalo Ríos: expulsão mudou o jogo

Sob um calor de 33 graus na Arena das Dunas, a primeira etapa de jogo ficou aquém do que se esperava para uma partida decisiva. O primeiro lance realmente de perigo foi apenas aos 32 minutos, quando Buffon interceptou cruzamento de Lodeiro e defendeu chute à queima-roupa de Suárez.

De surpreendente nos primeiros 45 minutos, só o chute do lateral Cáceres, a partir da intermediária uruguaia, tentando encobrir Buffon. A bola passou longe do gol italiano, mas arrancou aplausos da torcida.

Os dois times foram para os vestiários sob vaias. E ambos voltaram diferentes para a segunda etapa. Balotelli, com um cartão amarelo, deu lugar a Parolo. E Lodeiro, inoperante durante o primeiro tempo, saiu para a entrada de Maxi Pereira.

Precisando da vitória, o Uruguai se soltou mais em campo. Aos 11, Rodríguez tabelou bem pela esquerda com Suárez e entrou cara a cara com Buffon. O chute, porém, saiu torto. Dois minutos depois, Marchisio entrou de sola no joelho de Arévalo e recebeu cartão vermelho direto.

Com um a mais em campo, o Uruguai ensaiou então uma pressão, e a Itália tentava levar perigo no contra-ataque. Aos 20, Suárez aproveitou bola espirrada na entrada da área e entrou frente a frente com Buffon, que fez grande defesa.

Fußball WM 2014 Italien Uruguay

Chielline reclama de mordida de Suárez

O jogo ganhou tensão. Suárez e Chiellini trocaram agressões dentro da área, mas ninguém recebeu amarelo. O uruguaio teria, aparentemente, tentado morder o italiano, que revidou com uma cotovelada.

A pressão uruguaia continuou – e deu resultado. Aos 36 minutos, o zagueiro Godín subiu mais que toda a zaga italiana para, após cobrança de escanteio, cabecear firme para fazer o gol da classificação da Celeste. A Itália ainda ensaiou uma reação, mas não teve forças para evitar mais uma eliminação.

Ficha técnica

Itália 0 x 1 Uruguai

Local: Arena das Dunas, Natal

Arbitragem: Marco Rodríguez (México), auxiliado por seus compatriotas Marvin Torrentera e Marcos Quintero.

Gols: Diego Godín (36'/2T)

Cartões amarelos: Mario Balotelli (22'/1T), Arévalo Ríos (1'/2T), Matti De Sciglio (32'/2T), Fernando Muslera (46'/2T)

Cartões vermelhos: Claudio Marchisio (14'/2T)

Itália: Gianluigi Buffon; Andrea Barzagli, Leonardo Bonucci, Giorgio Chiellini; Matteo Darmian, Marco Verratti (Thiago Motta 30'/2T), Claudio Marchisio, Matti De Sciglio, Andrea Prilo; Ciro Immobile (Antonio Cassano 26'/2T) e Mario Balotelli (Marco Parolo 46'/2T). Técnico: Cesare Prandelli.

Uruguai: Fernando Muslera; Martín Cáceres, José Giménez, Diego Godín, Álvaro Pereira (Christian Stuani 18'/2T); Arévalo Ríos, Álvaro Gonález, Cristian Rodríguez (Gastón Ramírez 33'/2T), Nicolás Lodeiro (Maximiliano Pereira 1'/2T); Luis Suárez e Edinson Cavani. Técnico: Óscar Tabárez.

Leia mais