1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Uruguai e Itália voltam a Salvador para disputar terceiro lugar

Derrotadas nas semifinais, seleções tentam salvar partida tradicionalmente desprestigiada. Italianos, desgastados fisicamente, terão time misto, e uruguaios querem ratificar o regresso ao cenário das grandes seleções.

Uruguai e Itália voltam neste domingo (30/06) à Arena Fonte Nova, em Salvador, para a prescindível disputa do terceiro lugar da Copa das Confederações. A partida entre os dois perdedores das semifinais carrega na história a estigma de ser recheada de resultados surpreendentes e de falta de prestígio. A decepção por não participar da final do torneio castiga, principalmente, as seleções de mais renome. E, neste caso, pode-se adicionar o desgaste físico.

A Itália, que bateu na trave contra a Espanha em uma batalha de 120 minutos, não tem alternativa senão entrar em campo com uma equipe mista neste domingo. Aos contundidos já desde a fase de grupos, Mario Balotelli e Ignazio Abate, juntaram-se Andrea Barzagli, com um incômodo no tendão de aquiles, e Andrea Pirlo, com dores musculares. Os dois não enfrentarão o Uruguai. Além disso, Claudio Marchisio, com contratura muscular na panturilha esquerda, Giorgio Chiellini e Daniele De Rossi, com fadiga muscular, são dúvidas e devem ser vetados também.

Assim, o treinador Cesare Prandelli tem problemas para escalar a equipe italiana, que, em sua primeira visita a Salvador, perdeu para o Brasil por 4 a 2. Será a chance para alguns jogadores, como Mattia De Sciglio, Antonio Candreva, Alberto Aquilani e Sebastian Giovinco, mostrarem serviço e buscarem um espaço no elenco para a continuidade das Eliminatórias Europeias para a Copa do Mundo.

Confed Cup Brasilien gegen Italien

Emanuele Giaccherini, comemorando seu gol marcado contra o Brasil, na mesma Arena Fonte Nova

“A partida pelo terceiro lugar de forma alguma parece ser fácil. Nós nos doamos demais durante toda a competição e nós encararemos a partida contra o Uruguai com bastante seriedade. Queremos encerrar a competição em cima”, declarou Emanuele Giaccherini, atacante da Juventus e um dos melhores da Azzurra neste torneio.

O Uruguai, que em sua aparição anterior em Salvador venceu a Nigéria por 2 a 1, busca manter o retrospecto favorável contra a seleção italiana e concretizar seu retorno ao hall das equipes respeitadas no futebol mundial. Depois do quarto lugar na Copa do Mundo de 2010 e a conquista da última Copa América, um terceiro lugar na Copa das Confederações, derrotando a tetracampeã mundial Itália, recolocará o Uruguai definitivamente entre as equipes que podem brigar pelo título mundial em 2014.

“Ainda está engasgado que nós não terminamos no pódio na África do Sul, quando perdemos para a Alemanha. Toda vez que vestimos a camisa da Celeste, queremos vencer e alcançar o terceiro lugar vai significar bastante para nós”, disse Luis Suárez, atacante do Liverpool e um dos candidatos à Bola de Ouro de melhor jogador da Copa das Confederações.

Flash-Galerie Trainer Reaktionen WM 2010 Südafrika

Óscar Tabárez, treinador da Celeste Olímpica, trouxe de volta o respeito e o nível competitivo no Uruguai

A seriedade que o Uruguai encara a partida contra a Itália fica evidente no discurso do treinador Óscar Tabárez, que inclusive já foi eliminado pela Azzurra, quando comandava a seleção uruguaia na Copa do Mundo de 1990.

“Nós voltamos a ser competitivos contra as grandes equipes. Este elenco está começando a conquistar muita experência. Precisamos colcoar pra trás a decepção pela nossa eliminação para podermos estar em nossas melhores condições para o jogo pelo terceiro lugar”, disse.

A seleção uruguaia deve ter apenas duas mudanças no meio-campo defensivo, com a entrada de Walter Gargano, que atua no Campeonato Italiano pela Internazionale, no lugar de Arévalo Rios, e com a provável escalação de Cristian Rodríguez, do Atlético de Madrid, na vaga de Álvaro González, da Lazio.

Prováveis escalações

Uruguai: Fernando Muslera; Maxi Pereira, Diego Lugano, Diego Godín e Martín Cáceres; Walter Gargano, Diego Pérez e Cristian Rodríguez (Álvaro González); Diego Forlán, Luis Suárez e Edinson Cavani. Técnico: Óscar Tabárez

Itália: Gianluigi Buffon; Christian Maggio, Leonardo Bonucci e Mattia De Sciglio; Alberto Aquilani, Riccardo Montolivo, Antonio Candreva e Emanuele Giaccherini; Sebastian Giovinco e Alberto Gilardino. Técnico: Cesare Prandelli.

Local

Arena Fonte Nova – Salvador

Árbitro

Djamel Haimoudi (Argélia), auxiliado por Abdelhak Etchiali (Argélia) e Redouane Achik (Marrocos).

Destaques

Uruguai

FIFA Confederations Cup Brasilien 2013 Halbfinale Diego Lugano Uruguay

Capitão uruguaio, Diego Lugano, é um guerreiro em campo e a alma da raça portenha nesta seleção

Diego Lugano: Capitão da seleção uruguaia, Diego Lugano mostrou que, além de falar sempre o que pensa e tentar apimentar os confrontos com provocações, também costuma contribuir ofensivamente para Celeste. Nesta edição da Copa das Confederações, Lugano já marcou um gol, contra a Nigéria, e sofreu um pênalti contra o Brasil. A famosa raça uruguaia é incorporada na atual seleção por Diego “Dios” Lugano.

Itália

Emanuele Giaccherini: Grata surpresa da Itália nesta edição da Copa das Confederações. Os que acompanham o Campeonato Italiano sabem, naturalmente, das qualidades, principalmente na ponta-esquerda, do jogador da Juventus, mas a sua titularidade não era esperada. Com boas atuações, principalmente contra México e Japão, deram a Giaccherini não só a titularidade como para muitos uma posição na seleção do torneio.

Retrospecto

Uruguai e Itália já se enfrentaram oito vezes, sendo duas partidas em Copas do Mundo (0 a 0 em 1970 e 2 a 0 para a Itália em 1990) e seis em amistosos. No total, são três vitórias uruguaias, três empates e duas vitórias italianas.

Último confronto

No dia 15 de novembro de 2011, no Estádio Olímpico de Roma, a Itália foi derrotada pelo Uruguai por 1 a 0, gol marcado por Sebastián Fernández.

Curiosidade

Na derrota por 2 a 0, nas oitavas de final da Copa do Mundo de 1990, a seleção uruguaia tinha uma semelhança com a atual. No banco de reservas, sentava na posição de treinador a mesma pessoa que comandará o Uruguai no confronto deste domingo (30/06): Óscar Tabárez. El maestro, como é chamado no Uruguai, está pela segunda vez no comando da Celeste (1988 até 1990 e desde 2006) e enfrentou a Itália duas vezes, sempre na capital italiana – em 1990, na derrota na Copa do Mundo, e na vitória no amistoso de dois anos atrás.