1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Urânio descoberto em quintal será examinado em laboratório especial

O urânio descoberto no quintal de uma casa em Lauenförde, no estado alemão da Baixa Saxônia, foi transportado para Karlsruhe, onde será examinado em laboratório especializado para identificar sua procedência.

default

Urânio estava em caixa de aço num jardim

Os 110 gramas de urânio enriquecido estavam dentro de uma caixa de aço no jardim de uma família em Lauenförde, um lugarejo de 2500 habitantes no estado da Baixa Saxônia. O urânio é do mesmo tipo que o utilizado nas centrais nucleares alemãs, afirmou o secretário do Meio Ambiente da Baixa Saxônia, Hans-Heinrich Sander, acrescentando que o material não representa perigo para a saúde.

O material foi transportado nesta sexta-feira (02/03) para Karlsruhe, no sudoeste do país, onde será examinado em um laboratório especializado. Uma vez que é muito pouco enriquecido (3,7%), o urânio encontrado não poderia ser utilizado no fabrico de armas, garantiu o secretário.

Investigadores desconfiam do proprietário

Já em 1991, o proprietário do quintal onde o urânio foi encontrado, Hermann F., advertiu as autoridades da presença do material, afirmou Sander. Na época, a polícia não teria encontrado nada no local apontado pelo homem de 45 anos, que segundo a agência de notícias DPA é considerado pelos investigadores como uma pessoa de personalidade instável e que já esteve internado para tratamento psiquiátrico.

No dia 17 de janeiro de 2007, Hermann F. enviou uma carta à chanceler federal Angela Merkel, relatando o caso. A 22 de fevereiro o governo estadual foi avisado e enviou especialistas ao local, que acabaram por confirmar a presença do urânio. A população e as autoridades não entendem como o urânio pode ter ido parar no jardim de uma casa. Hermann F. trabalhou na usina nuclear que fica a três quilômetros do local onde o material foi encontrado. A usina foi fechada em 1994 por problemas técnicos. A promotoria pública apresentou queixa contra Hermann F., sob a acusação de posse de material radioativo. (rw)