1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Estudar na Alemanha

Universidade Técnica de Munique tem plano de carreira para jovens pesquisadores

Com recursos da iniciativa de excelência, a universidade criou um plano de carreira para incentivar jovens talentos a permanecer na instituição. Ela também foi a primeira universidade alemã com representação no exterior.

Quem deseja seguir carreira acadêmica na Alemanha tem um longo caminho pela frente: doutorado, habilitação, contratos de trabalho temporários e mal pagos. A Universidade Técnica de Munique (TUM, na sigla em alemão) decidiu remover algumas dessas pedras do caminho. Seguindo o modelo norte-americano, a instituição criou um plano de carreira.

Jovens pesquisadores selecionados têm a possibilidade de passar de professor assistente a adjunto em seis anos, deixando para trás o sistema profissional tradicional. Assim, a universidade deseja atrair os melhores talentos do mundo. E desta maneira devem ser criadas cem novas cadeiras para professores até 2020.

Universidade de excelência

Roboter Cosero im Institut für Informatik an der Universität Bonn

Um cluster de excelência desenvolve robôs para auxiliar no serviço doméstico

O novo plano de carreira faz parte do conceito futuro "TUM, universidade empreendedora", com o qual a instituição conquistou o título da iniciativa de excelência em 2006 e 2012 e garantiu recursos financeiros adicionais.

Assim como o das outras dez universidade de excelência na Alemanha, o conceito futuro da TUM está baseado em dois pilares. De um lado, está o programa de pós-graduação Escola de Graduação Internacional de Ciências e Engenharia, que surgiu a partir de um antigo programa da TUM. Além disso, a universidade participa de outros cinco clusters de excelência.

Por exemplo, no cluster de pesquisa Cognição para Sistemas Técnicos, cerca de cem pesquisadores trabalham no desenvolvimento dos chamados robôs de serviço, ou seja, aqueles que auxiliam nas tarefas domésticas.

Outro grupo de pesquisa, Origem e Estrutura do Universo, estuda a origem e a formação do universo. Nos cinco clusters de excelência, cientistas da TUM trabalham em parceria com pesquisadores de outras instituições não universitárias.

Um em seis estudantes é estrangeiro

Deutschland Technische Universität München Fakultät Maschinenwesen

A TUM faz parte do TU 9

Com o seu conceito futuro, a Universidade Técnica de Munique pretende atrair estudantes, doutorandos e pesquisadores não só da Alemanha, mas também de outros países. Atualmente, a instituição tem mais de 30 mil alunos, dos quais 16% vêm do exterior.

Eles estudam em três grandes campi: um no centro de Munique e outros dois localizados em cidades próximas à capital da Baviera, Garching e Weihenstephan. A Universidade Técnica de Munique foi fundada em 1868 pelo rei Ludwig 2º da Baviera.

Na época, ela se chamava Escola Politécnica. Atualmente, ela é a única universidade técnica da Baviera e uma das maiores da Alemanha. A TUM e oito outras universidades técnicas do país criaram o "TU 9", uma organização que reúne as nove maiores instituições desse tipo na Alemanha. O "TU 9" atende especialmente aos interesses da universidades técnicas e de ciências naturais.

A especialização dos cursos da TUM continua sendo nas áreas técnicas e de ciências naturais. Mas a universidade oferece também cursos em áreas como ciências da vida, medicina, economia e educação.

Primeira universidade alemã com representação no exterior

Universität München

Universidade tem três campi na região de Munique

Além dos três campi no estado da Baviera, nos últimos dez anos, a TUM intensificou suas parceiras no exterior. O melhor exemplo é o empreendimento com a Universidade Nacional de Singapura, iniciado em 2002. O Instituto Alemão de Ciência e Tecnologia, em Singapura, foi a primeira representação de uma universidade alemã no exterior.

Para aprimorar ainda mais seus conceitos futuros, a universidade criou a rede Bem-Vindo a Munique, para auxiliar familiares de seus novos professores que chegam à cidade. Dessa maneira, a universidade quer melhorar as perspectivas de carreira, principalmente das professoras.

Além disso, a instituição, como outras universidades alemãs, descobriu o tema "diversidade" e empenha-se em estimular o talento de estudantes e pesquisadores, independente de sexo, nacionalidade, religião ou deficiência. É claro que a instituição deseja segurar em Munique esses talentos, e, para isso, cria perspectivas profissionais por meio de seu plano de carreira.

Amanhã: Universidade Ludwig Maximilian de Munique

Autora: Svenja Üling (cn)
Revisão: Roselaine Wandscheer

Leia mais

Links externos