Universidade retira título de doutora da deputada europeia Koch-Mehrin | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 15.06.2011
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Universidade retira título de doutora da deputada europeia Koch-Mehrin

Depois do ex-ministro alemão da Defesa, Karl-Theodor zu Guttenberg, foi a vez da deputada europeia Silvana Koch-Mehrin perder seu título de doutora por plágio.

Silvana Koch-Mehrin plagiou sua tese, diz Universidade de Heidelberg

Silvana Koch-Mehrin plagiou sua tese, diz Universidade de Heidelberg

A Universidade de Heidelberg retirou da política alemã Silvana Koch-Mehrin, deputada do Partido Liberal Democrático no Parlamento Europeu, o título de doutora. A decisão foi comunicada nesta quarta-feira (15/06).

Após arguição da autora e uma pesquisa de semanas motivada pela suspeita de plágio, a Universidade de Heidelberg informou que a tese de Koch-Mehrin, apresentada em 2000, "consiste de plágio em partes substancias".

A comissão de doutoramento classificou como plágio mais de 120 passagens encontradas em cerca de 80 páginas da tese. Assim, conforme a universidade, o trabalho não corresponde às exigências cientificas e o grau de doutor foi retirado.

Plágio intencional

"Devido à grande quantidade e ao caráter sistemático dos plágios, não existem dúvidas de que a Sra. Koch-Mehrin se apropriou de propriedade intelectual alheia, apresentando-a como sua", disse o professor Manfred Berg.

Somente neste ano, este já é o segundo caso em que um político alemão perde seu título de doutor. Em fevereiro, plágios foram descobertos no trabalho de doutoramento do ex-ministro alemão da Defesa, Karl-Theodor zu Guttenberg.

Pouco tempo depois, a Universidade de Bayreuth retirou-lhe o título. A universidade declarou em seu relatório final que o ex-ministro teria agido intencionalmente. O escândalo fez com que Guttenberg renunciasse ao cargo de ministro.

CA/afp/dpa
Revisão: Márcio Pessôa

Leia mais