1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

União Européia deverá ter emissário no Afeganistão

Os ministros de Relações Exteriores da União Européia tencionam nomear um emissário no Afeganistão.

default

Ludger Volmer levou a sugestão alemã à reunião de Bruxelas

A União Européia deverá nomear um emissário diplomático para o Afeganistão. A proposta foi apresentada pela delegação alemã durante a reunião dos ministros de Relações Exteriores da UE, em Bruxelas, e aprovada "em princípio", segundo o vice-ministro alemão Ludger Volmer. Assim que for elaborado o conceito político e financeiro para o posto, será escolhido um nome para ocupá-lo. O governo alemão já sugeriu o diplomata Klaus-Peter Klaiber para o cargo, que equivalerá ao posto de embaixador.

Os ministros de Relações Exteriores da União Européia reivindicaram uma rápida prestação de ajuda ao Afeganistão. A UE tem de destacar o seu engajamento em prol da população afegã e, por isto, é importante que a sua presença no país asiático seja vinculada a uma única pessoa e não a diversos políticos nacionais que representam cooperações bilaterais, segundo Volmer. Por esta razão, a proposta alemã foi aceita de bom grado, sendo louvada como uma "boa idéia" pelo ministro francês Hubert Vendrine.

O coordenador de política exterior da União Européia, Javier Solana, foi encarregado de elaborar um projeto para o mandato do emissário diplomático, assim como um conceito político para o seu trabalho in loco. No momento, a UE está examinando as possibilidades de ampliar a ajuda para a reconstrução do Afeganistão. Até agora, mais de 300 milhões de euros (equivalentes a cerca de 670 milhões de reais) já foram destinados ao país asiático.